Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Jogando como palmeirense quer, Kleina crê que time "subiu um degrau"

William Correia São Paulo (SP)

O Palmeiras segue com 100% de aproveitamento, mas a principal das cinco vitórias já alcançadas no Campeonato Paulista ocorreu no 2 a 0 imposto ao São Paulo neste domingo. Quem admite a importância do triunfo em clássico é Gilson Kleina, que nunca tinha vencido um arquirrival pelo clube e sente que agradou à torcida no Pacaembu.

“A vitória passou muito pela entrega, disposição. Jogamos como todo palmeirense quer, com muito comprometimento”, comemorou o treinador, ainda à frente da equipe com melhor campanha na competição depois de cinco rodadas. “Subimos um degrau. O caminho é longo, mas estamos no caminho certo.”

Ainda faltam dez rodadas só para acabar a primeira fase do Estadual, mas Kleina sabe que a partida deste domingo valia mais de três pontos. “Sabíamos que não valiam só os pontos, a primeira colocação, tem a fase de poder ganhar um clássico, e os jogadores foram decisivos para dar esta alegria aos nossos torcedores”, declarou.

O Verdão não ganhava um clássico desde a virada sobre o Santos em fevereiro de 2012. No ano passado, empatou duas vezes contra o Peixe (sendo eliminado do Paulista nos pênaltis em uma delas) e ficou na igualdade com São Paulo e Corinthians. “Fizemos grandes jogos, ficamos na iminência de vencer os clássicos e tivemos empates mesmo com a postura melhor. É um momento especial para nós. Para perpetuar na história do Palmeiras, são necessários grandes jogos como foi.”

A perpetuação ficou mais possível após o sucesso de Kleina, que viu seus comandados obedecerem à risca suas ordens táticas, a ponto de os atacantes Alan Kardec e Leandro chegarem até à linha de fundo defensiva marcando. “Clássico se define por detalhes, na estratégia. O time que aproveitou foi o nosso e vencemos. Jogamos e não deixamos o rival jogar, foi uma vitória merecida”, constatou.

“Sabíamos que precisávamos de uma marcação forte, mas criamos desde o começo. Quando fizemos o gol, o São Paulo nos colocou um pouco para trás e tivemos dificuldade para sair com a bola. Conversamos no intervalo para adiantar a marcação e recolocamos dinamismo, o jogo começou a ter equilíbrio”, prosseguiu o treinador.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Técnico saiu do Pacaembu ciente de que satisfez o torcedor no primeiro clássico que venceu no Palmeiras

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade