Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Kardec agradece Palmeiras e não acha impossível ir para Copa do Mundo

William Correia São Paulo (SP)

Contrariando até o que pessoas próximas a Luiz Felipe Scolari disseram a profissionais do Palmeiras, Alan Kardec não apareceu na última convocação antes da definição dos que estarão na Seleção Brasileira na Copa do Mundo. Mas o atacante mostrou que não se frustrou ao fazer mais um gol pelo Palmeiras nesta quinta-feira e acredita que, mantendo o desempenho pelo clube, pode aparecer no Mundial.

“A palavra impossível é muito forte. Sei que é muito difícil, mas não impossível. Sou um sonhador e o sonho de ir para a Seleção pode acontecer”, apostou o artilheiro do Verdão no centenário com seis gols em dez partidas e que, como mostrou em campo, não se entristeceu por ficar fora do grupo que disputa o amistoso contra a África do Sul, na quarta-feira.

“Claro que acordei na hora para saber quem foi convocado, mas nada que me frustrasse. Tive um sentimento de orgulho. Em um país com mais de 200 milhões, imagina ser especulado entre 23 atletas para representar a nação. Não aconteceu e eu tinha a expectativa, mas decepção passa muito longe”, avisou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O camisa 14 do Verdão mostrou mais uma vez que atravessa ótima fase e deixou sua marca nesta quinta-feira
“Era natural que fossem convocados quem teve oportunidades, aproveitou e esteve na Copa das Confederações. Sempre procurei manter o equilíbrio emocional e os pés no chão. Se eu estivesse realmente pensando nas muitas coisas que falavam, eu teria grande expectativa. Mas não é bem assim que as coisas funcionam”, prosseguiu o centroavante que viu Fred e Jô serem chamados na sua posição.

Para conter a ansiedade, Kardec até agradece ao Palmeiras por não ter lhe dito se Scolari fez perguntas sobre ele. “Treinador de seleção sempre olha todos, não só eu. Se o Felipão buscou informações minhas, a diretoria e a comissão técnica soube dosar muito bem e está de parabéns, porque não chegou nada diretamente a mim. Qualquer notícia dessas naquele momento geraria uma expectativa acima do normal”, comentou.

O mesmo Verdão é um atalho para que o jogador vista verde e amarelo. “A camisa do Palmeiras é muito forte em todos os lugares do mundo, e isso requer muito respeito e inteligência. Escolhi Palmeiras sabendo de tudo que poderia acontecer. Fico feliz por ter sido especulado na Seleção e o Palmeiras por si só responde porque tudo isso aconteceu”, afirmou.

“Fico feliz porque meu trabalho foi reconhecido. E ela pode aparecer mais para frente. Por isso, não mudar nada no meu trabalho, vou continuar mostrando meu valor para a comissão técnica e a diretoria do Palmeiras. No fundo, não estou satisfeito porque quero sempre ser o melhor”, comentou Alan Kardec.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade