Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Liberado para 45 minutos, Renato Augusto indica que sairá jogando

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Entrevistado da quinta-feira no CT do Parque Ecológico, Renato Augusto tentou fazer o jogo de Mano Menezes e procurou não dar pistas sobre a formação do Corinthians que vai encarar o Palmeiras no domingo, mas acabou indicando que será titular. Enfim liberado para fazer a sua estreia na temporada, ele tem previsão de meia partida em campo.

“Passaram para mim que eu aguentaria 45 minutos. Então, a princípio, são 45. Mas a gente sabe que, no calor do jogo, as coisas vão passando, e não dá para dizer como vai ser”, disse o meia, percebendo que estava entregando a sua escalação. “Isso se eu começar jogando.”

A possibilidade de utilizar Renato é algo aguardado faz tempo por Mano Menezes. Por causa dos frequentes problemas físicos enfrentados no ano passado, o jogador de 25 anos fez uma pré-temporada especial, procurando dar um equilíbrio maior ao seu problemático corpo.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Após longa preparação, Renato Augusto está pronto para fazer sua estreia na temporada
“Foi feita a primeira parte do trabalho. Não estou na melhor forma ainda, não só física mas também tecnicamente. De qualquer maneira, vou fazer o máximo para ajudar o Corinthians a acabar com esse momento ruim do que um clássico. Uma vitória no clássico abre um novo horizonte”, afirmou.

Voltar dessa maneira seria o cenário perfeito para o meio-campista. “Qualquer um gostaria de estar no meu lugar. Lógico que o ideal seria chegar ao clássico já com uma sequência de jogos, mas a vontade é grande e isso vai prevalecer em relação às dificuldades. Ainda mais por ser um clássico, vontade não vai faltar.”

É provável que Renato Augusto seja substituído por Jadson no intervalo ou até os 15 minutos do segundo tempo. O ex-são-paulino, que chegou ao Corinthians na semana passada, é outro que ainda não tem boas condições para aguentar em ritmo forte os 90 minutos.

Quando os dois tiverem em melhor estágio físico, Renato não verá problema em dividir a meia com o novo companheiro, que tinha dificuldade para jogar ao lado de Ganso no São Paulo. “Primeiro, minha característica é diferente do Ganso. Segundo, já joguei com Douglas, Danilo... Sei fazer outras funções além de ficar centralizado”, comentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade