Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Maicon compara provocações de Valdivia a de times argentinos

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A comemoração do meia Valdivia no primeiro gol do Palmeiras irritou o goleiro Rogério Ceni. No entanto, o meio-campista são-paulino Maicon evitou criticar o estilo do chileno, alertando apenas que o Tricolor precisa se portar diante do palmeirense da mesma forma de quando encara um clube argentino.

“Ele é um jogador de qualidade, todo mundo sabe disso. Quando entramos em campo, esta fase de ficar provocando já passou, todos estão maduros quanto a isso. Temos de entrar e jogar. Às vezes, quando está ganhando, é fácil fazer graça. Mas ele tem o estilo dele e temos de ser espertos, para não cair nas provocações. É igual quando vamos jogar contra equipe argentina. Se estivermos bem e ganhando, ninguém vai te provocar”, comparou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Maicon explica que os jogadores têm de saber lidar com provocações de adversários
Desta vez, Valdivia não deu o chute no ar que tanto é criticado pelos rivais. No entanto, na comemoração de seu gol de cabeça, o chileno mudou o rumo da corrida e passou bem em frente a Rogério Ceni, que quase acertou um chute no palmeirense e ainda deu um tranco em Alan Kardec.

Os dois jogadores do Palmeiras minimizaram o assunto, mas o procurador geral do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Antônio Carlos Meccia, ainda pode avaliar as imagens. Maicon, por sua vez, explica que sequer viu a polêmica em campo.

“Nem percebi. Quando tomamos gol, nós queremos botar no meio para buscar logo o empate e a vitória”, minimizou o meio-campista, depois do treino da tarde desta segunda-feira.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade