Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Materazzi critica Lúcio e lembra ameaça de Mourinho ao brasileiro

São Paulo (SP)

Titular absoluto do Palmeiras no início desta temporada, o zagueiro Lúcio, de 35 anos, se tornou peça importante no esquema tático da equipe alviverde e recuperou a confiança depois de passagem frustrada pelo São Paulo em 2013. Entretanto, o italiano Marco Materazzi, que atuou com o atleta brasileiro na Internazionale, concedeu entrevista durante evento publicitário no México, nesta quinta-feira, e não poupou críticas ao defensor titular da Seleção nas últimas três edições da Copa do Mundo.

“É preciso saber a hora de parar. Não adianta insistir. Se você não se aposentar na hora certa, depois vai entrar apenas em decadência”, afirmou o zagueiro, campeão da Copa do Mundo pela Itália em 2006, ao Lancenet!. “Não dá para saber o que passa na cabeça dele, pois é uma pessoa muito fechada, que não fala com ninguém”, completou.

Aposentado há três anos, Materazzi, de 40 anos, atuou pela Internazionale entre 2001 e o final de sua carreira no futebol profissional. Conhecido por estilo agressivo de marcação, o zagueiro teve Lúcio como companheiro entre 2009 e 2011, fazendo parte de um dos períodos mais vitoriosos da história do clube de Milão. Juntos, conquistaram a Liga dos Campeões da Europa, Mundial de Clubes, Campeonato Italiano, Copa da Itália (duas vezes) e Supercopa Italiana.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Um dos líderes do atual elenco do Palmeiras, Lúcio foi fortemente criticado por Materazzi

Na campanha feita na Liga dos Campeões na temporada 2009/2010, quando a Internazionale assegurou o troféu, o time italiano mediu forças com o Bayern de Munique na decisão do título. Titular absoluto da equipe de Milão na ocasião, Lúcio teve uma de suas principais característica contidas pelo treinador José Mourinho, que fez ‘ameaças” ao atleta brasileiro.

“Antes do jogo, Mourinho chamou Lúcio e falou: ‘Se subir ao ataque de forma maluca, tiro você de campo na hora’. Logo no início da partida ele desrespeitou essa ordem. No intervalo, nosso treinador não pensou duas vezes: ‘Se você fizer essa porcaria outra vez, eu te mato'. Ou seja, não é fácil jogar ao lado dele”, encerrou o zagueiro.

Desde que deixou a Internazionale, em 2012, Lúcio passou por Juventus e São Paulo antes de chegar ao Palmeiras. Agora titular no time alviverde, o defensor foi pouco utilizado no clube de Turim e, no time tricolor, acabou afastado pelo treinador Paulo Autuori, que justificou a atitude alegando “saúde do vestiário”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade