Futebol/ - ( - Atualizado )

Mesmo com nova vitória, Enderson vê grupo "aberto" na Libertadores

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Nos dois primeiros jogos do chamado “grupo da morte” da Libertadores, o Grêmio passou com sobras. Depois de derrotar o Nacional, do Uruguai, em Montevidéu por 1 a 0, o Tricolor passou pelo Atlético Nacional, na Arena, por 3 a 0. A equipe lidera a chave de forma isolada, com 6 pontos, mas apesar da primeira colocação e das duas grandes atuações, o técnico Enderson Moreira não considera que a classificação para as oitavas de final esteja encaminhada.

“O grupo está bem aberto, são quatro equipes muito qualificadas. Nós saímos com a vitória, mas se o Atlético Nacional vencesse não seria nenhuma surpresa. Agora o objetivo é vencer o Newell’s Old Boys para nos aproximarmos da classificação”, disse o treinador, projetando o confronto do próximo dia 13, na Arena.

Lucas Uebel/GFBPA
Á de seu "time adolescente", Enderson defende invencibilidade de onze jogos na temporada
Enderson ainda está invicto no comando do Grêmio: em nove jogos, ganhou sete e empatou dois. Apesar do ótimo aproveitamento inicial, o técnico mantém os pés no chão e não vê o time do Grêmio como pronto. “Estou sempre buscando alternativas. A gente já tem uma ideia de time bem interessante, mas isso não quer dizer que ela vai se manter sempre. Um time é como um adolescente, uma criança: está sempre em transformação” filosofou.

O treinador negou que escalará um time reserva, neste sábado, para o jogo contra o São Paulo-RS, pelo Gauchão; “Já disse e repito: vamos sempre com o que tivermos de melhor, e só poupar quem correr algum risco de lesão. Queremos ganhar também o Campeonato Gaúcho”, explicou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade