Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

Morre operário português que sofreu acidente na Arena da Amazônia

Manaus (AM)

O operário português Antônio José Pita Martins, de 55 anos, teve sua morte confirmada pela Unidade Gestora do Projeto da Copa do Amazonas (UGP Copa). Martins sofreu um grave acidente nesta sexta-feira, enquanto trabalhava nas obras da Arena da Amazônia, estádio localizado em Manaus que será uma das sedes da Copa do Mundo deste ano. O trabalhador estaria desmontando um dos guindastes da cobertura do estádio quando uma peça teria caído em sua cabeça.

Martins teria sofrido escoriações no ombro direito e traumatismo craniano. Após o acidente, o operário foi socorrido e levado ao Pronto-Socorro 28 de Agosto. Em seguida, foi transferido para o Pronto Socorro João Lúcio, onde teria sido submetido a uma cirurgia. Segunda a UGP Copa, o operário era funcionário de uma empresa terceirizada.

Acidente na Arena da Amazônia deixa um operário ferido gravemente

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil do Estado do Amazonas (Sintracomec-AM), Cícero Custódio, informou que as obras serão paralisadas e, na próxima segunda-feira, os operários organizarão um protesto.

AFP
Cercada por outros operários, ambulância faz o transporte do português Antônio Martins ao pronto-socorro
Esta é a quarta morte na Arena da Amazônia e a sétima envolvendo operários que trabalhavam na construção de estádios que receberão jogos da Copa. No ano passado, dia 28 de março, o operário Raimundo Nonato Lima Costa, de 49 anos, morreu após cair de uma altura de aproximadamente cinco metros. Já no dia 14 de dezembro, Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, faleceu ao despencar de uma altura de 40 metros. Horas depois, José Antônio da Silva Nascimento, de 49 anos, sofreu um infarto fulminante.

Outros dois acidentes em obras dos estádios da Copa causaram a morte de operários. A primeira aconteceu em junho de 2012, quando José Afonso de Oliveira Rodrigues, de 21 anos, caiu de uma altura de 30 metros no Mané Garrinha, em Brasília. No dia 27 de novembro do ano passado, a queda de um guindaste na Arena Corinthians, em São Paulo, matou os operários Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, e Ronaldo Oliveira Santos, de 44 anos.

Em virtude do acidente, governador cancelou visita à obra

Por causa do acidente, o governador do Amazonas, Omar Aziz, cancelou a visita que faria à Arena da Amazônia nesta sexta-feira. Com 98,58% das obras concluídas, o estádio deve ficar pronto até a metade deste mês.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade