Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy se preocupa com gols sofridos, mas não culpa só zaga

Campinas (SP)

Com a derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, neste domingo, o São Paulo tem agora dez gols sofridos em sete rodadas no Campeonato Paulista. Um número preocupante, principalmente por alguns dos gols terem sido resultado de falhas. Mas, para Muricy Ramalho, falhas não apenas dos zagueiros.

Embora tenha se irritado bastante com o segundo gol marcado pela equipe interiorana (em cabeceio do atacante Alemão, quatro minutos depois de Rogério Ceni empatar o placar), o treinador falou com mais calma ao final do jogo. Segundo ele, os homens de trás não são os únicos responsáveis pela exposição defensiva e falhas aéreas.

"Não pode tomar tantos gols assim. Mas é (culpa) do time todo, não de um setor", defendeu, sendo mais incisivo quando questionado sobre o jejum como visitante. Além do revés em Campinas, seu time já havia caído para Bragantino, em Bragança Paulista, e Palmeiras, no Pacaembu.

"Tem que se impor fora de casa. Para ganhar título, tem que ganhar jogo dentro e fora de casa. Viemos com essa intenção e começamos até bem. Faltou um pouquinho de profundidade, mas o que realmente preocupa são os gols que temos tomado, falhas coletivas", opinou o treinador, ao analisar como positivo somente o início da atuação no Moisés Lucarelli.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Treinador são-paulino reconhece que o número de gols sofridos até aqui na competição estadual é preocupante
"Acho que começamos bem a partida, encaixamos bem. Mas é aquela coisa, você não faz o gol... Tivemos quase oito escanteios seguidos, volume de jogo. Quanto tomamos o primeiro gol, desorganizamos um pouquinho. Até conseguimos empatar, mas ainda estamos ajustando o time. Com certeza, essa equipe ainda vai ficar boa", concluiu.

Os trabalhos serão retomados apenas na terça-feira pela manhã, em preparação para o próximo compromisso no Campeonato Paulista, marcado para sábado que vem, contra a Portuguesa, no Morumbi, onde o São Paulo tem 100% de aproveitamento até aqui.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade