Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Palmeiras admite que deixou a desejar no "jogo mais difícil do ano"

Piracicaba (SP)

O Palmeiras continua sendo o único time com 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista, mas a vitória mais complicada ocorreu nesta quarta-feira. Os jogadores admitiram que não tiveram grande atuação para ganhar do XV de Piracicaba por 2 a 1 e consideram que encararam fora de casa o jogo mais difícil do centenário até agora.

Fernando Prass, que falhou no gol adversário, mas fez excelentes defesas para evitar a derrota, até abriu mão dos elogios. “Muitas vezes em um jogo o destaque a mais vai para o ataque ou a defesa. O importante é valorizar os pontos no jogo que foi, sem dúvida, o mais difícil do campeonato”, discursou o capitão.

Wesley, um dos mais regulares da equipe neste ano, confessou os problemas do Verdão, pressionado desde o primeiro minuto nesta noite. “Não conseguimos encaixar, mas foi na base da vontade. O França foi feliz na finalização e saímos com o resultado positivo”, comemorou o volante.

Ao deixar um adversário no chão e finalizar no ângulo, França garantiu os três pontos saindo do banco, batendo um rival complicado. “O XV é uma equipe forte, veloz, joga no contra-ataque e tem uma torcida que ajuda, motiva. E jogar contra o Palmeiras é sempre um combustível a mais”, elogiou Wendel.

Divulgação
Verdão sofreu para continuar 100% no Paulista (Crédito da foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
“Estão todos de parabéns. No outro dia, foi o Marquinhos. Agora, foi o França. É a força do grupo”, disse Diogo, que deu o passe para o gol de França segundos após entrar em campo e lembrou das redes balançadas por Marquinhos Gabriel na vitória sobre o Atlético Sorocaba na semana passada.

As palavras valorizam os pontos somados em Piracicaba. “Foi muito bom, um resultado excelente. Fora de casa, enfrentamos uma pressão muito grande e, quando se tem cinco vitórias consecutivas, é natural que aconteçam algumas coisas no caminho. Mas não foi hoje (quarta-feira). O nosso espírito é de sempre buscar a vitória e foi importantíssima, aproveitando poucas oportunidades”, falou Alan Kardec, que abriu o placar convertendo pênalti.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade