Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Para CBF, acusação do Icasa contra Figueirense não tem fundamento

Florianopolis (SC)

As esperanças do Icasa em disputar a Série A do Campeonato Brasileiro de 2014 podem ter chegado ao fim. O clube de Juazeiro do Norte denunciou o Figueirense ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela escalação irregular do atleta Luan na segunda rodada da Série B da competição, mas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) julgou a denúncia como sem fundamento.

Segundo o diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes, as chances do Figueira ser punido são nulas, já que Luan rescindiu seu contrato com o Metropolitano no dia 24 de maio e estava liberado para jogar contra o América-MG com a camisa da equipe catarinense no dia 28 do mesmo mês.

Caso fosse punido, o Figueirense perderia seis pontos e cederia sua vaga na elite do futebol nacional para o Icasa. No entanto, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva prevê que denúncias sobre escalações irregulares devem acontecer em até 60 dias do episódio. No caso, passaram-se mais de oito meses.

Dessa forma, o Verdão do Cariri pode ser multado de R$ 100 a R$ 100 mil, caso seja enquadrado no seguinte situação: “dar causa, por erro grosseiro ou sentimento pessoal, à instauração de inquérito ou processo na Justiça Desportiva”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade