Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Pellegrini critica atuação de árbitro: "Decidiu o jogo"

Manchester (Inglaterra)

Em busca de seu primeiro título da Liga dos Campeões da Europa, o Manchester City ficou em situação difícil ao sucumbir por 2 a 0 diante do Barcelona, nesta terça-feira, no Etihad Stadium, em partida válida pela ida das oitavas de final. O resultado do confronto teve participação significativa do árbitro sueco Jonas Eriksson, que assinalou pênalti em falta cometida por Demichelis em Lionel Messi fora da área. Insatisfeito, o treinador do time inglês, Manuel Pellegrini, não poupou criticas ao juiz.

“O árbitro marcou pênalti em um lance fora da área e ainda deixou nossa equipe com um jogador a menos. Ele decidiu o jogo, não houve imparcialidade. Saímos de cabeça levantada, porque fizemos uma boa partida e não fomos piores do que o Barcelona mesmo em desvantagem de atletas em campo”, afirmou o técnico chileno, lembrando que o defensor ainda acabou expulso.

Equilibrado, o duelo estava empatado por 0 a 0 no Etihad Stadium quando Eriksson viu penalidade de Demichelis em Messi, aos oito minutos do segundo tempo. Na cobrança, o camisa 10 abriu o placar para o time catalão, enquanto o lateral direito brasileiro Daniel Alves, aos 45 minutos do segundo tempo, deu números finais ao jogo.

A partida decisiva entre Barcelona e Manchester City será disputada em 12 de março, às 16h45 (de Brasília), no estádio Camp Nou. O clube espanhol joga por qualquer vitória, empate ou até mesmo derrota por um gol de diferença. A equipe inglesa, por sua vez, garante vaga nas quartas de final em casa de triunfo por mais de dois gols de diferença ou vitória acima de 3 a 1. Se o clube britânico vencer por 2 a 0, o embate vai para prorrogação, com possibilidade de pênaltis.

AFP
Apesar dos altos investimentos, Manchester City jamais conquistou a Liga dos Campeões da Europa

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade