Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Perto da A2, Paulista anuncia demissão do treinador Márcio Bittencourt

Jundiaí (SP)

Sem conquistar nenhuma vitória em dez jogos e considerado grande candidato ao rebaixamento à Série A2 do Paulistão, o Paulista de Jundiaí resolveu fazer mudanças em seu comando. Na tarde desta terça-feira, o time confirmou demissão do treinador Marcio Bittencourt. Membro da comissão técnica, o ex-zagueiro Beto Cavalcante assumirá o clube nas últimas cinco rodadas da competição.

Márcio assumiu o Paulista na sexta rodada do Estadual. Em sua primeira partida, foi derrotado pelo São Paulo, por 2 a 0, no Estádio do Morumbi. De lá para cá, foram quatro partidas e nenhum ponto conquistado. No último compromisso, duelo contra o Atlético Sorocaba, o Galo chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas tomou a virada na segunda etapa. Após dez rodadas, o Paulista é a única equipe que ainda não venceu no Estadual, e com apenas dois pontos, é a principal ‘favorita’ ao descenso á Série A2.

“Foi uma decisão em conjunto, sabemos que a situação do time é muito complicada. O tempo que fiquei aqui foi muito bom, é um local muito bom para se trabalhar”, disse Márcio Bittencourt. “Agradeço à diretoria, aos jogadores e aos torcedores, que estiveram do nosso lado. Desejo muita sorte ao time. Tenho um respeito muito grande pelo clube, gostaria de voltar futuramente em uma situação adversa”, completou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Márcio Bittencourt assumiu o Paulita na sexta rodada e, em cinco jogos na Estadual, acumulou cinco derrotas

Com a demissão de Márcio Bittencourt, o ex-zagueiro do Paulista, Beto Cavalcante, será o terceiro comandante do Galo durante o Paulistão. O time começou o torneio sob a batuta de Giba, que salvou a equipe da degola na última temporada. O novo treinador comandou a equipe de Jundiaí durante a disputa da Copa Paulista, mas não teve muito sucesso.

"Nós erramos praticamente em tudo. Em trazer o Giba, não estamos colocando a culpa nele, porque se não deu certo a culpa é nossa. Demoramos para ter um diagnóstico a respeito dos jogadores. Não houve um ‘feedback’ entre comissão técnica, gerência de Futebol e diretoria. Fomos ter certeza de que tudo estava errado já na sexta rodada, quando o time tinha dois pontos em 18 disputados", afirmou o vice-presidente, Cristiano Mingotti.

O Paulista volta a campo contra o Rio Claro, no próximo sábado, às 18h30, no Estádio Augusto Schimidt Filho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade