Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Sem permanência garantida, Oswaldo elogia Cícero

Do correspondente Diego Diegues Santos (SP)

O meia Cícero permanece com sua situação no Santos indefinida, porém o número oito santista tem sido frequentemente elogiado pelo treinador do Peixe, Oswaldo de Oliveira. Segundo o técnico, o meio-campista é um dos principais jogadores do time, e que só não joga com a número dez e é o capitão da equipe, porque o próprio jogador não deseja.

“O Cícero não é o camisa 10 porque não quer. Pode dar a tarja de capitão e a 10 para ele. Com característica diferente do Montillo (que foi negociado com a China), tem tudo para ser e está sendo esse criador. Ele atrai a marcação individual e é o nosso principal articulador”, afirmou Oswaldo de Oliveira, que projeta insistir com Cícero nesta função de armador principal.

O número oito santista, que perdeu um pênalti diante do Botafogo, no último sábado, porém anotou um dos gols na vitória por 5 a 1, continua com o seu discurso que não há nada definido. “Nada resolvido, mas tenho contrato com o clube. Sou profissional e estou entrando e dando o máximo para a minha equipe”, ressaltou.

Além de Cícero, Oswaldo afirmou que analisa o elenco e pretende dar chances para outros jogadores atuarem com a “10 do Santos”, como Lucas Lima – recém-contratado do Internacional – e Serginho – campeão da Copa São Paulo de Juniores pelo Santos. “Posso descobrir um novo jogador dentre os que estão aqui. Por que não? Ainda tem muita coisa para acontecer. Vou com calma nesse aspecto”, encerrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade