Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Sem tempo para troca, Osvaldo e Wagner seguem em seus times

São Paulo (SP)

O interesse do São Paulo em trocar Osvaldo por Wagner, do Fluminense, esbarrou na falta de tempo para convencer o atacante a ir para o time carioca e regularizar o meia. O Campeonato Paulista aceita novas inscrições apenas até esta terça-feira, enquanto a carioca, até quinta.

Avalizada pelo técnico Muricy Ramalho, a intenção da diretoria era contratar sem custos uma opção para Paulo Henrique Ganso. O negócio seria realizado em moldes semelhantes a outros dois feitos nesta temporada, com Grêmio (empréstimo do volante Souza, cedendo parte dos direitos econômicos do zagueiro Rhodolfo) e Corinthians (empréstimo do atacante Alexandre Pato, com a rescisão do meia Jadson).

A saída de Jadson foi, inclusive, o que motivou Muricy a pedir a contratação de um novo meia. Na sexta-feira passada, o treinador fez elogios e admitiu ter indicado Wagner. No dia seguinte, no entanto, Osvaldo mostrou-se chateado por não ter sido comunicado antes pelos dirigentes.

"Recusei proposta em janeiro. Agora, se a diretoria quiser me trocar, eu não sei. Se for do jeito que estão falando, com quase tudo certo, fico triste, porque eu devia ser o primeiro a ficar sabendo", lamentou, no sábado, após ter entrado no decorrer do empate com a Portuguesa, no Morumbi.

Relegado à reserva do São Paulo em 2013, Osvaldo - cujo contrato se encerra no fim de 2015 - havia iniciado a temporada em alta de novo, mas voltou para o banco de reservas após a chegada de Dorlan Pabon, colombiano que tem agradado bastante a Muricy como um atacante vindo de trás.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade