Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Sindicato de Atletas mostra apoio à paralisação do Paulistão

São Paulo (SP)

A possível greve dos jogadores, especulado desde a invasão do CT do Corinthians no último sábado, parece estar bem perto de acontecer, o que culminaria na paralisação do Campeonato Paulista. Nesta terça-feira, o Sapesp (Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo) mostrou total apoio ao movimento liderado pelo Bom Senso, começando a cuidar dos trâmites legais para que ninguém seja lesado caso ocorra a ação.

Para evitar um transtorno ainda maior, o Sindicato já comunicou a Federação Paulista de Futebol e o Tribunal de Justiça Desportiva sobre a possibilidade da greve, com o intuito de evita qualquer punição desportiva aos atletas que participarem desta ação. De acordo com o presidente Reinaldo Martorelli, o movimento está articulado e deve ser colocado em prática na 7ª rodada do Campeonato Paulista, entre os dias 7, 8 e 9 de fevereiro.

“A greve está articulada. Reivindicamos as providências para que cada órgão responsável cumpra o seu papel. Temos de ter garantias pela integridade física dos atletas, requeremos uma investigação detalhada do caso e a punição aos invasores no CT do Corinthians. Estamos em contato com os capitães das equipes a fim de darem um respaldo ao ato que depois se juntarão ao Bom Senso FC e aí definirão sobre a paralisação da competição”, declarou Martorelli.

Com o objetivo de melhorar as condições dos jogadores, o Sindicato também oficializou ao Ministério Público Federal do Trabalho uma audiência juntamente com a Federação Paulista de Futebol e o Sindicato dos Clubes de Futebol (Sindbol) para proceder o estabelecimento de um Termo de Ajustamento de Conduta. Há ainda uma tentativa de reunião com o Secretário de Segurança Pública de São Paulo, através da UGT (União Geral dos Trabalhadores).

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade