Futebol/Copa do Nordeste - ( - Atualizado )

STJD aceita parcialmente efeito suspensivo e reduz punição ao Sport

Recife (PE)

Paulo César Salomão Filho, auditor do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), decidiu atender de forma parcial ao pedido de efeito suspensivo feito pelo Sport. A decisão diz respeito à punição que o clube pernambucano recebeu em virtude da briga entre seus torcedores e os do Botafogo-PB, no último dia 19 de janeiro, na primeira partida da Copa do Nordeste.

O membro do tribunal decidiu reduzir a pena de dois para um jogo com portões fechados. A multa aplicada, de R$ 15 mil, foi suspensa, e só poderá ser revalidada pelo pleno do STJD, que julgará o recurso do Sport.

Discordando também da punição de uma partida, o departamento jurídico do Sport já encaminhou um novo requerimento ao STJD. Baseado no Regulamento Geral de Competições da CBF, o clube colocou à venda ingressos para o jogo decisivo desta quinta-feira, contra o Botafogo-PB, na Ilha do Retiro.

“No Regulamento Geral de Competições organizadas pela CBF, a regra que as normatiza tem o artigo 67 que diz que, quando houver punição relativa a mando de campo, essa punição deverá ser cumprida em dez dias após a data do julgamento”, explicou o vice-presidente jurídico do Sport, Arnaldo Barros, em entrevista ao Diário de Pernambuco.

Uma vez que a punição seja mantida, o Sport deve cumpri-la a partir do próximo dia 8 – ou seja, durante a segunda fase da Copa do Nordeste, caso conquiste a classificação. Para não depender do resultado da partida entre Náutico e Guarany de Sobral, o Leão, segundo colocado do Grupo D, precisa vencer o Botafogo-PB.

No despacho, o auditor ainda determina que o local e a data da partida a ser realizada com portões fechados deverão ser decididos pela CBF. O julgamento do recurso pelo pleno do STJD ainda não foi agendado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade