Futebol/Copa do Rei - ( - Atualizado )

Tendo déjà vu de 2013, Real e Atlético se reencontram na Copa do Rei

Madri (Espanha)

Real Madrid e Atlético Madrid irão se enfrentar nesta quarta-feira, às 17 horas (de Brasília), pela ida das semifinais da Copa do Rei, e a sensação é de um déjà vu. Ambos decidiram a competição na última temporada, sendo que os colchoneros levaram a melhor e foram os campeões.

O time do Vicente Calderón promete ser um grande desafio para os merengues, já que está na liderança do Campeonato Espanhol, por enquanto desbancando os favoritismos do Barcelona e do próprio Real. Um dos destaques do elenco é o atacante Diego Costa, brasileiro naturalizado.

Divulgação
Bale (à direita) se recuperou de lesão e é uma das novidades do Real para clássico na semifinal
Já o Real tentará usar a sua história para vencer, conseguir uma boa vantagem e avançar para as semifinais da competição nacional – Barça e a xará Real Sociedad estão do outro lado da chave e irão medir forças também nesta quarta, às 19 horas, no Camp Nou.

Na coletiva de imprensa pré-jogo, o técnico Carlos Ancelotti se mostrou muito preocupado com a partida. “Eles são muito sólidos, gosto da organização deles. Jogam muito bem nos contra-ataques, saem muito bem para o jogo”, elogiou o treinador, que terá uma boa novidade no Santiago Bernabéu.

Recuperado de lesão, o ‘curinga’ Gareth Bale voltou a treinar normalmente nesta terça e foi confirmado como titular. A provável escalação é a seguinte: Casillas; Arbeloa, Pepe, Sergio Ramos e Fábio Coentrão; Xabi Alonso, Modric e Di María; Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo.

Divulgação
O turco Arda Turan também reforçará o Atlético de Madri; recontratado, meia Diego também é esperança
Do outro lado, o treinador Diego Simeone também terá novidades. A principal delas é a volta do meia Turan, outro recuperado de lesão. Com o ex-santista Diego, a formação atleticana será assim: Courtois; Juanfran, Miranda, Godín e Insua; Koke, Gabi, Arda Turan e Diego; Raúl García e Diego Costa.

Simeone comemorou mais um encontro com o rival e revelou que desejaria enfrentá-lo mais vezes. “Quanto mais enfrenta os melhores, mais você cresce ante as dificuldades que te exigem. Faria amistosos com eles sempre, todos os amistosos de verão”, disse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade