Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Vadão terá a primeira "semana cheia" para formatar a Ponte Preta

Campinas (SP)

Desde que assumiu a Ponte Preta, no lugar do jovem Sidney Moraes, que não suportou a derrota para o XV de Piracicaba, por 4 a 1, no estádio Barão de Serra Negra, Oswaldo Alvarez, o popular Vadão, trilha o retrospecto de cinco vitórias e duas derrotas, resultando em um aproveitamento acima dos 71%. Para manter a boa sequência no Campeonato Paulista, o comandante da Macaca terá, pela primeira vez na temporada, uma semana completa para configurar seu time.

O próximo desafio do clube campineiro será apenas no dia primeiro de março, sábado de Carnaval, quando o plantel ponte-pretano mede forças com o Oeste, às 18h30 (de Brasília), no estádio Moisés Lucarelli, em partida válida pela 11ª rodada. Até lá, Vadão vai dispor de tempo para armar seus titulares sem o volante Bruno Silva, que levou o terceiro amarelo no embate passado, quando a Macaca venceu o Penapolense, no estádio Tenente Carriço, pelo placar de 2 a 1.

Entretanto, na contramão dos desfalques, Vadão terá à disposição o centroavante Alemão, que cumpriu suspensão no triunfo sobre a Pantera da Noroeste. O jogador deve herdar a vaga de Silvinho, já que Ademir, cria da base ponte-pretana, vem agradando no setor ofensivo. Outra opção é implementar o esquema de três atacantes, já utilizado pelo treinador, com o camisa 9 entrando na vaga de Bruno Silva.

A Ponte Preta figura na vice-liderança do Grupo C, com 18 pontos, superando o São Bernardo no número de vitórias (seis contra cinco). Após medir forças com o Rubrão itapolitano, a Macaca terá pela frente a seguinte sequência: Bragantino (fora), Rio Claro (em casa), Palmeiras (fora) e Mogi Mirim (em casa).

Divulgação/A. A. Ponte Preta
Vadão pode optar pelo 4-3-3, com Alemão no lugar do suspenso Bruno Silva (Foto: PontePress/Daniel Ribeiro)

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade