Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Vasco aceita acordo com Nissan e finaliza vínculo com a ex-patrocinadora

Rio de Janeiro (RJ)

As negociações duraram cerca de um mês, mas Vasco e Nissan enfim entraram em acordo nesta semana para oficializar o fim ao contrato entre clube e patrocinadora. Ao contrário do que se esperava, porém, o clube não receberá os valores da indenização pela decisão da montadora de encerrar o vínculo de quatro anos. Em compensação, o Cruz-maltino não precisará devolver verba adiantada que já havia recebido pelo segundo ano de patrocínio.

A Nissan resolveu desvincular-se do Gigante da Colina devido à briga entre torcedores vascaínos com os do Atlético-PR, na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado. Alegando não querer sua marca associada aos episódios de violência, a montadora pegou de surpresa a diretoria alvinegra, mas não houve acordo para a manutenção do patrocínio.

Marcelo Sadio/Divulgação/Vasco da Gama
Marca estampou a parte de trás da camisa alvinegra durante boa parte do último Campeonato Brasileiro

O contrato não previa multa rescisória, mas o Vasco se sentiu prejudicado pela abrupta interrupção com apenas seis meses de um contrato válido por quatro anos e, a princípio, lutou por receber indenização da ex-parceira. Após algumas reuniões, porém, as partes decidiram assinar o distrato sem novos pagamentos. Assim, o valor que o Vasco recebeu adiantado – referente ao primeiro ano e uma parcela do segundo ano de vínculo – não precisará ser ressarcidos à empresa japonesa.

Agora, o clube negocia com duas outras montadoras para substituir a marca da Nissan na camisa: as japonesas Chery e Lifan, mas o fechamento de um novo patrocínio deve demorar certo tempo. Atualmente, o Vasco estampa dois parceiros em seu uniforme, mas estaria perto de anunciar mais um, para as mangas da camisa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade