Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Verdão aponta pressão benéfica “de fora para dentro” antes do Derby

William Correia São Paulo (SP)

O elenco do Palmeiras está em sintonia com a sua torcida no início de temporada. Para o atacante Alan Kardec, até mesmo as cobranças para ganhar do Corinthians no ano do centenário alviverde serão benéficas no clássico deste domingo, no Pacaembu.

“Sabemos de tudo que está envolvido no jogo. Mas teremos os torcedores apoiando, em uma pressão de fora para dentro. Todos querem vencer esse jogo, inclusive nós”, discursou.

Com direito a 2.000 ingressos para o Derby, a torcida do Palmeiras não quer restringir o seu apoio ao Pacaembu. O grupo intitulado “Corredor Alviverde” já se mobilizou para dar uma demonstração de apoio ao time na manhã de sábado, na porta da Academia de Futebol.

A boa campanha do Verdão no princípio do Campeonato Paulista colabora com o estado de espírito dos torcedores. “Tivemos um início muito bom que, para as pessoas envolvidas, não é novidade pelo trabalho que tem sido feito, os jogadores que temos e a qualidade do elenco. É reflexo da base do ano passado, mantida pela diretoria, incluindo a comissão técnica, e ainda chegaram jogadores com qualidade e experiência para acrescentar”, comemorou Kardec.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O atacante Alan Kardec está feliz com o apoio que os torcedores têm dado ao Palmeiras de 2014
Mesmo antes das vitórias no Estadual, no entanto, a principal torcida organizada do clube prometia esquecer as desavenças com a diretoria para incentivar incondicionalmente a equipe dirigida por Gilson Kleina. Seus membros se sentiam seguros de que não faltaria empenho em campo.

“A mentalidade tem sido muito boa. Entramos muito determinados desde a primeira partida, cientes da pressão que vamos sofrer neste ano e de que desconfiavam de nós, mas ganhamos confiança aos poucos. Vamos continuar pensando jogo a jogo”, comentou Kardec.

Diferentemente do Palmeiras, o Corinthians atravessa um período turbulento e estremeceu as relações com os seus torcedores, que chegaram a promover uma violenta invasão ao CT Joaquim Grava para protestar.

Alan Kardec, contudo, não se deixou levar pela crise do rival. “Em clássico, isso de momento melhor fica para trás, se apaga. Independentemente da divisão ou do número de vitórias de um ou outro, é sempre uma partida especial. Não será diferente agora. Não se pode olhar campanha. Não há favorito porque são equipes de tradição e qualidade”, respeitou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade