Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Volante do São Paulo destaca “malandragem” de Ceni no clássico

Helder Júnior São Paulo (SP)

Alguns jogadores do Santos deixaram o Morumbi irritados com Rogério Ceni após o empate sem gols com o São Paulo. O atacante Gabriel chegou a dizer que o goleiro “manda no jogo”. Para o volante Souza, a postura do seu capitão foi fundamental para o time da casa demonstrar evolução dentro de campo.

“Advogado”, Ceni revoltou santistas

“Fomos uma equipe madura. Tivemos malandragem no momento em que precisávamos. O próprio Rogério nos ajudou muito com isso”, destacou Souza, recém-chegado ao clube do Morumbi.

Os santistas reclamaram principalmente da pressão que Ceni fez para o árbitro Marcelo Aparecido cancelar um pênalti do lateral direito improvisado Paulo Miranda sobre o meia Rildo, aos 44 minutos do segundo tempo. O assistente Marcelo Van Gasse havia erguido a sua bandeirinha para assinalar impedimento na jogada, após assistência do centroavante Leandro Damião.

“Você está falando do impedimento do Luis Fabiano?”, perguntou Souza, confuso. “Ah, aquele lance no final do jogo? Foi normal. Não teve a ver com malandragem. O adversário estava impedido, e o juiz marcou”, simplificou em seguida.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Ceni fez pressão para que a arbitragem anulasse o pênalti sobre Rildo no final do clássico de domingo
Pouco depois, no entanto, Souza se contradisse e apontou as cobranças de Ceni à arbitragem no lance polêmico como “malandragem”. Ainda lembrou que o goleiro ficou caído no gramado em outra oportunidade, quando Paulo Miranda se machucou, impedindo o Santos de prosseguir o jogo com um atleta a mais em campo.

“Essa foi uma das (malandragens) do Rogério. Ele também foi em cima do bandeira e do juiz para conversar”, comentou, sem se posicionar sobre a veracidade da suposta lesão de Ceni no decorrer da partida. “Não perguntei se ele estava mesmo com dor, mas aquilo nos ajudou. Ficaríamos com um a menos em um clássico, contra o time veloz do Santos. Então, foi válido, muito bom.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade