Futebol/Libertadores da América - ( - Atualizado )

Wallyson compara emoção dos três gols ao dia de nascimento do filho

Rio de Janeiro (RJ)

A torcida do Botafogo fez sua parte, lotou o Maracanã e incentivou sua equipe desde o início do jogo. Dentro de campo, o time alvinegro correspondeu. Diante de 50 mil torcedores, o Glorioso goleou o Deportivo Quito por 4 a 0, com uma atuação brilhante de Wallyson. O atacante marcou três gols, deixou o campo ovacionado e comparou a emoção desta quarta-feira ao dia de nascimento de seu filho.

“É um dia que vai ficar marcado pra mim, pois não é todo dia que você faz três gols no Maracanã. Vivi um dia assim no nascimento do meu filho e agora pude viver emoção semelhante. Importante até pela história que o Maracanã tem. Fico feliz de fazer parte disso”, descreveu Wallyson, sem esconder a felicidade após a noite de gala diante de 50 mil torcedores.

Depois de ficar no banco de reservas na primeira partida, quando o Botafogo foi derrotado por 1 a 0 pelo Deportivo Quito, o atacante ganhou a chance entre os titulares para dar mais mobilidade ao ataque alvinegro. Logo no primeiro tempo, já mostrou seu cartão de visitas e abriu o placar com um belo chute de perna direita, depois de aproveitar a sobra dentro da área equatoriana.

Artilheiro da Libertadores de 2011, com sete gols marcados, ainda deixou sua marca duas vezes no segundo tempo, selando a classificação do Botafogo para a fase de grupos. O rendimento exemplar também rendeu elogios do treinador Eduardo Hungaro, que apostou no atacante, mesmo com poucos treinos, e espera que o desempenho de Wallyson continue assim.

“O Wallyson é um jogador que mostrou, em poucos treinos, que daria para gente uma situação diferente na linha ofensiva, mas foi um jogador que chegou depois e a gente precisava, dentro desse planejamento de dois jogos, utilizá-lo. A situação aconteceu para que ele começasse o jogo, ele teve uma bela atuação, fez três gols, então esperamos que ele continue assim”, explicou Eduardo Hungaro.

AFP
Wallyson foi um dos reforços do Botafogo para a Libertadores; em 2009, ele foi vice-campeão com o Cruzeiro

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade