Futebol/Libertadores da América - ( - Atualizado )

Wallyson vive noite de gala e coloca Botafogo na fase de grupos

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo garantiu a sua classificação para a fase de grupos da Taça Libertadores, ao golear o Deportivo Quito por 4 a 0, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Maracanã. O atacante Wallyson foi o grande nome da partida. Ele marcou os três gols e quando deixou o campo, antes do final, foi consagrado pela torcida que compareceu em grande número para incentivar a equipe de General Severiano. O resultado premiou o desempenho da equipe comandada por Eduardo Hungaro que soube alcançar o resultado que precisava para assegurar a vaga, após ter perdido por 1 a 0, no jogo de ida.

O Botafogo que voltou à Libertadores, depois de 17 anos, vai integrar o Grupo 2 da competição internacional, juntamente com o San Lorenzo, da Argentina, o Unión Española, do Chile, e o Independiente del Valle, do Equador.

O jogo - Diante de uma torcida numerosa e empolgada, o Botafogo começou mostrando muita disposição e, antes dos 30 segundos, Marcelo Mattos já havia dividido uma jogada com excesso de força, atingindo um adversário que precisou sair para ser atendido.

Aos dois minutos, Júlio César investiu pela lateral esquerda e cruzou para Lodeiro que meteu a cabeça, mas acabou acertando a rede, pelo lado de fora. O Botafogo continuava melhor e, aos nove minutos, Lodeiro arriscou de longe e o goleiro Ramírez soltou a bola, mas a zaga aliviou o perigo.

O Deportivo chegou pela primeira vez na área alvinegra, aos 11 minutos,quando Calderón fez o lançamento e Bolívar quase permitiu que Estupiñán chegasse na bola, mas Jéfferson acalmou a situação.

AFP
Em uma noite de gala, o atacante Wallyson marcou três vezes e garantiu a classificação do Botafogo nesta quarta
O time carioca voltou ao ataque e, aos 13 minutos,após confusão na pequena área, Lodeiro roubou a bola e rolou para Wallyson bater forte, mas a bola bateu na rede, pelo lado de fora. Aos 17 minutos, o Botafogo chegou bem perto do primeiro gol. Após cobrança de escanteio, pela direita, Ferreyra saltou mais do que a zaga e cabeceou na trave direita. No rebote, Dória chegou atrasado.

O Botafogo mantinha Wallyson, muito acionado, pela direita e Jorge Wagner, pela esquerda, enquanto Ferreyra ficava entre os zagueiros equatorianos, tentando aproveitar os cruzamentos das extremas. E o atacante argentino foi responsável por outro momento de emoção quando cabeceou, com grande perigo, após cruzamento de Jorge Wagner.

Os dois times se mostravam muito nervosos e os jogadores alvinegros mostravam nervosismo diante da marcação dura da equipe equatoriana. O Deportivo quase surpreendeu o Botafogo, aos 30 minutos, em bela virada de jogo de Feraud que descobriu Vega entrando livre pelo outro lado, mas o atacante concluiu muito mal.

Aos 36 minutos, o Botafogo marcou o primeiro gol, para delírio da torcida. Edilson levantou da direita, Jorge Wagner cabeceou para o meio e Wallyson, de sem-pulo,mandou uma bomba para as redes do Deportivo Quito. Aos 43 minutos, uma jogada inusitada. O goleiro Ramírez saiu para acompanhar uma bola na bandeirinha de escanteio e como a bola era do Botafogo, Wallyson cobrou rápido com o goleiro fora do gol,mas Júlio Cesar errou o cruzamento e desperdiçou a chance.

O Deportivo voltou com uma formação mais ofensiva no segundo tempo e logo no primeiro minuto, o goleiro Jéfferson precisou sair da área para dividir com um atacante equatoriano e aliviar o perigo.

AFP
Herói alvinegro, Wallyson colocou o time de General Severiano na fase de grupos da Libertadores após 18 anos
O Botafogo respondeu com ótimo passe de Wallyson para Júlio César que tocou para Ferreyra. El Tanque tentou devolver para o lateral na grande área, mas a zaga aliviou o perigo. Aos quatro minutos, após cruzamento na área, Bolívar escolheu o canto, mas cabeceou em cima de Romero e perdeu a chance do segundo gol.

Os dois times continuavam cometendo muitas faltas violentas, provocando um clima tenso entre os jogadores. O lateral Edilson era um dos mais nervosos em campo. Ele atingiu o atacante Estupiñán com um carrinho violento, o que provocou a saída do atacante equatoriano.

Aos 16 minutos, Wallyson, o mais eficiente dos atacantes alvinegros, tentou a jogada individual, mas o chute acabou explodindo na zaga e saindo para escanteio. Aos 20, novamente Wallyson tentou, de fora da área, e a bola passou perto do canto direito. O técnico Eduardo Hungaro decidiu trocar o atacante Ferreyra por Elias, numa tentativa de dar maior mobilidade ao setor ofensivo.

E o Botafogo marcou o segundo gol, aos 21 minutos. Elias tocou para Lodeiro que enfiou para Wallyson. O atacante driblou o zagueiro Bonjour e deslocou o goleiro Ramírez, para delírio da torcida.

Sem outra alternativa, o Deportivo Quito partiu para buscar o gol que lhe garantiria a classificação e abriu espaços para as jogadas em velocidade do Botafogo. Aos 30 minutos, Elias lançou Júlio César na esquerda e o lateral rolou para Lodeiro, livre na grande área, mas o uruguaio bateu por cima, desperdiçando uma chance incrível de liquidar a fatura.

O Botafogo marcou o terceiro gol, aos 34 minutos. Elias recebeu na intermediária e enfiou para Wallyson que entrou pelo meio e tocou na saída do goleiro Ramírez. Logo depois, o artilheiro do jogo foi substituído por Henrique e saiu consagrado pela torcida. O Deportivo Quito baixou a guarda e o Botafogo ainda marcou o quarto gol, através de Henrique, após lance confuso na pequena área do Deportivo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade