Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Wesley reforça desejo de ficar e avisa que já negocia sua renovação

William Correia São Paulo (SP)

Há um mês, a saída de Wesley era dada como certa porque o fiador de sua contratação entrou na Justiça por conta de dívida de mais de R$ 20 milhões do Palmeiras. Mas o jogador, que em agosto estará livre para assinar pré-contrato com qualquer clube e sair de graça, quer ficar e avisa que foi iniciada a negociação para sua renovação.

“Já começou a conversa, mas não tem nada definido”, disse o volante, cuja negociação é uma vontade da diretoria por conta de seu alto salário, mas, como nenhum clube europeu apareceu com uma proposta, o desejo foi esfriado.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Volante pode assinar pré-contrato a partir de agosto e sair de graça, mas quer ficar
“Estou feliz aqui, com a família muita bem adaptada. Já passei por bastante coisa aqui e estou feliz por viver um bom momento. Quero dar continuidade. Se depender de mim, quero ficar, mas, às vezes, não é nada como queremos”, comentou o camisa 11.

Wesley veio do Werder Bremen, da Alemanha, há dois anos e seu vínculo acaba em 27 de fevereiro de 2015. A pressão por sua saída aumentou com a ação judicial do fiador de sua contratação no começo deste ano, já que o Verdão não arcou com nenhuma das parcelas da transação.

Sobre o assunto, Wesley não comenta. “Sempre me foquei só no futebol. Essa situação é entre eles e tomara que resolvam da melhor forma. O importante é que estou aqui, feliz, e quero dar continuidade”, afirmou o volante.

O jogador ficou fora das duas últimas partidas por desgaste muscular, em opção para evitar contusões, mas vinha sendo um dos destaques do Palmeiras, dono da melhor pontuação do Campeonato Paulista ao lado do Santos e que estava invicto até domingo, quando perdeu do Botafogo, em Ribeirão Preto.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade