Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Zaga pena, mas apenas suspensão faz Muricy mudá-la pela 1ª vez

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Vazado dez vezes em sete rodadas, o São Paulo terá no sábado uma dupla de zaga diferente pela primeira vez no Campeonato Paulista. Não por ter uma das defesas menos seguras, mas porque Rodrigo Caio recebeu o terceiro cartão amarelo e obrigará Muricy Ramalho a escolher um substituto para enfrentar a Portuguesa, no Morumbi.

No domingo, após a derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, na qual o sistema defensivo cometeu dois erros fatais (no lance do primeiro gol, Rodrigo Caio não afastou cruzamento; no segundo, o lateral direito Luis Ricardo não acompanhou a subida do atacante adversário), o treinador reconheceu o ponto negativo a ser melhorado, mas sem responsabilizar exclusivamente seus homens de trás. "Não pode tomar tantos gols assim. Mas é (culpa) do time todo, não de um setor", defendeu.

As falhas já se tornaram comuns. Na partida contra o Palmeiras, há pouco mais de uma semana, a defesa deu completa liberdade para Valdivia, de cabeça, abrir o placar. Mais tarde, Rodrigo Caio cometeu pênalti desnecessário em Alan Kardec, que assumiu a cobrança e garantiu a vitória rival no clássico disputado no Pacaembu.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Rodrigo Caio tem falhado com certa frequência nas últimas rodadas, mas sairá do time no sábado somente por estar suspenso por cartões amarelos
Nos dois primeiros dias de trabalho depois do revés em Campinas, Muricy não deu atenção específica ao setor, que não é o único culpado em sua opinião. Nem mesmo definiu o parceiro de Antônio Carlos – que compensa eventuais falhas defensivas sendo o vice-artilheiro do time na temporada, com quatro gols. Até o momento, ele comandou apenas treinos técnicos sem considerar a escalação.

As principais opções são Paulo Miranda e Roger Carvalho. O primeiro foi por muito tempo um elogiado curinga no elenco, atuando ora em sua posição de origem, ora como lateral direito, e tem 99 jogos pelo clube. Já o último, contratado após se recuperar de lesão no Reffis, iniciou a temporada cercado de expectativa, porém não tem ainda nenhuma partida.

"Para mim, será importante, porque completar 100 jogos em casa é especial. Mas nosso time está bem servido na posição. Além do Roger, ainda temos o Edson Silva. Estou feliz e preparado caso seja o escolhido pelo treinador", disse Paulo Miranda ao site do clube, que também reproduziu a expectativa do concorrente.

"Estou bem e tenho treinado normalmente. Consigo fazer todos os movimentos e estou preparado. Se a oportunidade aparecer, o torcedor pode ter certeza de que farei de tudo para ajudar", afirmou Roger Carvalho, cujo contrato se encerra ao término do Campeonato Paulista.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade