Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Amigo de Pistorius pode ter encoberto atleta após tiro em restaurante

Pretória (África do Sul)

Sendo julgado pelo assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, Oscar Pistorius compareceu ao tribunal de Pretória, na África do Sul, nesta quarta-feira, para o terceiro dia de julgamento. De acordo com o depoimento do boxeador Kevin Lorena, o velocista já havia se envolvido em um acontecimento com arma de fogo um mês antes da morte de Reeva, mas pediu para um amigo assumir a culpa do disparo.

Segundo a testemunha, Pistorius disparou acidentalmente embaixo da mesa de um restaurante e logo em seguida pediu para o dono da arma, Darren Fresco, assumir a culpa, alegando que ele era uma pessoa pública e não poderia se expor.

Enquanto o sul-africano se defende das acusações afirmando que alvejou a ex-namorada após confundi-la com um intruso, a promotoria o acusa de ter premeditado o crime.

Segundo os relatos das testemunhas dos dois primeiros dias de julgamento, foi possível ouvir gritos de uma mulher momentos antes dos disparos, o que vai contra a versão de Pistorius. O julgamento do atleta está previsto para acontecer até o dia 20 de março. Caso seja julgado como culpado, ele pode ser condenado a prisão perpétua.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade