Atletismo/Jogos Sul-Americanos - ( - Atualizado )

Keila domina no salto triplo e fatura 2º ouro nos Jogos Sul-Americanos

Santiago (Chile)

A saltadora Keila Costa, conquistou neste sábado a sua segunda medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos de Santiago, no Chile, desta vez no salto triplo, sua principal prova. Keila, que já havia ficado com o ouro no salto em distância na última quinta-feira (com 6,35 m), marcou 13,65 m no triplo. A prata foi para a também brasileira Gisele Oliveira (13,08 m) e o bronze para a peruana Silvana Sanchez (13,07 m).

Keila, que também disputou o Mundial Indoor de Sopot, na Polônia, chegou a Santiago ainda cansada da viagem. “Usei o salto em distância, na quinta-feira, mais como um aquecimento para disputar o triplo, para dar mesmo uma ‘acordada’. E funcionou. Saio daqui bem feliz com as duas medalhas de ouro”, disse Keila.

Quem também subiu ao lugar mais alto do pódio neste sábado foi Luiz Alberto Cardoso de Araújo, no decatlo. O atleta marcou 7.733 pontos na prova para conquistar o título. A medalha de prata ficou com o chileno Gonzalo Costabal (7.617 pontos) e a de bronze com o argentino Guillermo Ruggeri (7.298 pontos).

O técnico Edemar Alves dos Santos contou que Luiz Alberto não se preparou especificamente para os Jogos Sul-Americanos. “Mas ele estava treinando bem, focado na competição. Não foi uma marca extraordinária (a melhor marca de Luiz Alberto é 8.276 pontos, de 2012). De toda forma, foi muito bom abrir a temporada com uma medalha de ouro e numa competição importante como os Jogos Sul-Americanos”, explicou.

Agência Luz/BM&FBOVESPA
Campeã no salto em distância, Keila Costa voltou a ter grande atuação e faturou seu segundo ouro, no salto triplo

Mais pódios

O Brasil conquistou, neste sábado, mais 11 medalhas no torneio de Atletismo dos Jogos Sul-Americanos do Chile, disputado no Estádio Nacional de Santiago. Foram quatro de ouro, três de prata e quatro de bronze. As competições do esporte terminam neste domingo.

Entre as medalhas de ouro, a mais comemorada foi a do revezamento 4x100 m masculino, que conseguiu o índice de 38.90 para o Campeonato Mundial de Revezamentos, que será disputado nos dias 24 e 25 de maio, em Bahamas. A equipe brasileira, que teve Aílson Feitosa, Jefferson Lucindo, Aldemir Gomes e Bruno Lins, venceu a prova, seguida da Venezuela, com 39.85, e da Colômbia, com 40.26.

Aldemir Gomes da Silva Júnior venceu ainda os 200 m, com o tempo de 20.32 (-1.0), o melhor tempo no Ranking da IAAF ao ar livre de 2014. O equatoriano Alex Quiñones ficou com a medalha de prata, com 20.66, seguido do venezuelano Arturo Ramirez, com 20.67.

Darlan Romani ficou com a medalha de prata no arremesso de peso no Estádio Olímpico de Santiago, com 19,96 m. O ouro ficou com o argentino Germán Lauro (20,70 m) e bronze com o boliviano Aldo Barbery (18,15 m).

As outras medalhas brasileiras do dia foram conquistadas por: Darlan Romani (prata), no arremesso do peso, com 19,96 m; Tatiele Roberta de Carvalho, que foi bronze nos 10.000 m, ganhou prata nos 5.000 m, com 16:04.70; e os bronzes foram para Mahau Suguimati (50.47) e Liliane Fernandes (59.51), nos 400 m com barreiras; Rafael Uchona, no salto em altura, com 2,18 m; e para Fernanda Borges, no lançamento do disco, com 56,08 m.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade