Atletismo/Mundial Indoor - ( - Atualizado )

Parabenizado por CBAt, Duda mira Mundial-2015 e Olimpíadas-2016

Sopot (Polônia)

Campeão mundial indoor, Mauro Vinícius da Silva, o Duda, foi parabenizado por José Antônio Martins Fernandes, presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Animado, o atleta mira o Mundial de Pequim-2015 (ao ar livre) e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016.

"Todo o grupo está de parabéns. O título do Duda entra para a história, o que é um prêmio para esforço dele e o trabalho do técnico (Aristides Junqueira, o Tide)", declarou Toninho, empossado como sucessor de Roberta Gesta de Melo no comando da CBAt em 2013.

A medalha alcançada por Duda oferece algum fôlego aos dirigentes responsáveis pelo atletismo brasileiro, já que nos últimos dois grandes eventos, o Mundial de Moscou-2013 (ao ar livre) e os Jogos Olímpicos de Londres-2012, a delegação nacional voltou sem subir ao pódio.

Aos 27 anos, Mauro Vinícius “Duda” da Silva conquistou o segundo título mundial indoor consecutivo ao registrar a marca de 8,28m em seu último salto na decisão de sábado. Com o sucesso, ele já pensa nos próximos eventos de grande porte no calendário.

“É mais um momento de emoção e se vou ter isso, devo muito aos que torcem pela gente e acompanham o nosso trabalho. Vamos em frente, com o Mundial de Pequim em 2015 e os Jogos do Rio em 2016”, disse Duda após alcançar o bicampeonato em Sopot.

AFP
Mauro Vinícius da Silva, o Duda, saltou 8,28m para conquistar o bi do Mundial indoor. Crédito: Janek Skarzynski
O saltador é treinado pelo experiente Aristides Junqueira Neto, um dos mais antigos técnicos em atividade no atletismo brasileiro. Há 45 anos na profissão, ele começou a carreira trabalhando com crianças na cidade de Floreal, localizada no interior paulista, antes mesmo de terminar o curso de educação física.

O técnico Tide, ao lado de Duda há nove temporadas, também projetou as próximas competições. "É um atleta para dois ciclos olímpicos, pois é disciplinado, se cuida muito bem e mantém uma humildade real. A meta é fazer com que ele chegue bem ao Mundial e aos Jogos Olímpicos”, disse o treinador de 67 anos.

Antes dos dois títulos de Duda, alcançados em Istambul-2012 e Sopot-2014, Zequinha Barbosa (800m, Indianápolis-1987) e Fabiana Murer (salto com vara, Doha-2010) também foram campeões mundiais indoor. Em Mundiais ao ar livre, apenas a saltadora triunfou (Daegu-2011).

Duda retorna a São Paulo na manhã desta terça-feira e, menos de 24 horas depois, parte para a disputa dos Jogos Sul-americanos do Chile. "Acabaram as competições indoor e agora começam os torneios ao ar livre. Vou tentar ir bem em Santiago e depois recomeçar os treinos para os demais campeonatos da temporada”, disse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade