Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Pistorius conhecia leis sobre armas de fogo, diz testemunha

Pretória (África do Sul)

No início da terceira semana de julgamento de Oscar Pistorius, no tribunal de Pretória, na África do Sul, a corte ouviu o depoimento de Sean Rens, especialista em armas de fogo. Segundo Rens, o atleta tinha conhecimento suficiente sobre o uso de armas e sabia que uma das recomendações é de que não é permitido atirar contra alvos que não estejam visíveis.

Outro fato apontado pelo licenciador que pode prejudicar Pistorius é que o sul-africano estava próximo de adquirir outras seis armas, com a licença de colecionador, e cancelou as negociações aproximadamente um mês após a morte da namorada.

Sendo julgado por ter assassinado a modelo Reeva Steenkamp, em fevereiro de 2013, o atleta é acusado de ter premeditado o crime, enquanto sua defesa alega que Pistorius matou a namorada após se sentir ameaçado e achar que a casa havia sido invadida por um ladrão.

No julgamento, novamente foram mostradas fotos da arma utilizada pelo velocista, enquanto Rens ressaltou que o atleta havia passado por testes utilizando armas em todas as situações, inclusive invasões domiciliares. No entanto, a recomendação para qualquer acontecimento é de disparar apenas quando há uma ameaça real.

O julgamento de Pistorius está marcado para acabar no dia 4 de abril. Caso seja julgado culpado, ele será condenado a prisão perpétua, tendo liberdade condicional após cumprir 25 anos da pena.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade