Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após atraso de salários, Justiça bloqueia cotas de TV do Comercial-SP

Ribeirão Preto (SP)

A Justiça do Trabalho de Ribeirão Preto autorizou o bloqueio das cotas de televisão do Comercial após o pedido do Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo. Os jogadores da equipe do interior paulista denunciaram o atraso de salários e a Justiça reteve o valor de R$ 363 mil.

“Propusemos a ação e de maneira inédita a justiça acatou o pedido do Sindicato de Atletas e bloqueou a cota de TV do Comercial. É um divisor de águas nas relações trabalhista do futebol brasileiro. Agora, os clubes saberão que em caso de inadimplência os atletas tem como bloquear as cotas de TV através do sindicato”, declarou Rinaldo Martorelli, presidente do Sapesp.

Apenas oito jogadores do Comercial terão direito ao bloqueio, porque foram eles que, junto com o Sindicato, assinaram a procuração. “Se todos tivessem assinado conosco, todos seriam beneficiados. Isso fica de alerta para os atletas que estão sendo instruídos de maneira equivocada por advogados não autorizados a falar em nome da classe”, falou o mandatário.

O anuncio da decisão da Justiça do Trabalho motivou alguns atletas a aderirem à ação. Com isso, eles entraram em contato com o Sapesp para fazer parte do movimento. “Isso facilita para os jogadores. Eles não precisarão esperar possíveis trâmites burocráticos como penhora de bens ou de bilheteria para receber os salários que estão atrasados. Esse dinheiro fica retido e, assim que sair a decisão, os jogadores receberão seus pagamentos”, explicou o advogado do sindicato, Filipe Rino.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade