Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Autor dos gols do Fla, Everton lamenta empate em noite quase perfeita

Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo foi surpreendido pelo Bolívar nesta quarta-feira, no estádio do Maracanã, pela Copa Libertadores da América. Bastante superior tecnicamente, o time rubro-negro viu o adversário abrir o placar, mas se recuperou e buscou a virada com dois gols de Everton. A noite, portanto, poderia ser perfeita para o meia flamenguista, mas os bolivianos voltaram a aprontar e deixaram tudo igual no marcador: um 2 a 2 que irritou a torcida presente.

Na saída de campo, após os dois gols marcados, o jogador não escondeu sua frustração. “Saio um pouco frustrado, pois seria a noite perfeita, já que fiz dois gols em uma partida importante. Mas o adversário dificultou muito o nosso jogo. O Bolívar voltava com os dez jogadores de linha e dificultou demais para entrarmos na área deles. Agora é buscar pontos fora de casa”, afirmou o meia.

O discurso dos companheiros de Everton foi semelhante. Ao lamentarem o resultado diante da torcida rubro-negra, os flamenguistas já projetaram o segundo jogo contra o Bolívar, na próxima quarta-feira, desta vez na altitude de La Paz. Apesar da situação adversa, a projeção não poderia ser diferente: vencer de qualquer maneira para recuperar os pontos perdidos.

“Faltou tranquilidade e acertar passes, estávamos muito ansiosos. Em um vacilo nosso, a gente acabou sofrendo o gol de empate, caímos mais na pilha do juiz do que propriamente do nosso adversário e não conseguimos nos recuperar. Temos que ganhar o jogo lá de qualquer jeito, temos elenco para isso e vamos tentar dar o nosso melhor lá”, disse o goleiro Felipe, visivelmente chateado.

Após o segundo gol sofrido, o Flamengo mostrou muito nervosismo em campo, não trocou passes com qualidade para criar chances perigosas de gol e ainda preferiu reclamar das marcações da arbitragem do que explorar a falta de qualidade do adversário. Sendo assim, não foi fácil fazer com o que o torcedor sonhasse com o terceiro gol, sobrando vaias no Maracanã.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade