Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Bruno César desmente Carleto e garante que não cavou pênalti

William Correia São Paulo (SP)

Carleto saiu do Pacaembu dizendo que Bruno César lhe falou que não foi pênalti o choque entre os dois na grande área e convertido por Alan Kardec para virar o jogo. Depois da vitória por 3 a 2, porém, o meia desmentiu o lateral esquerdo da Ponte Preta e garantiu que não cavou a jogada.

“O Carleto tocou em mim, sim. Tocou no meu joelho. Quando você é tocado, cai. Cada um tem sua opinião, ele pode ter a dele, mas ele tocou em mim, sim”, reforçou o camisa 30 do Verdão, em declaração bem diferente do que afirmou o jogador do clube campineiro.

“O Bruno mesmo falou que nem toquei nele, até levantei os braços. O Marcelo (Rogério) é um bom árbitro, coerente. Ele disse que quem deu foi o bandeirinha (Daniel Luis Marques), mas é estranho porque o bandeirinha estava muito próximo. Nem bati, nem relei no Bruno”, disse Carleto à rádio Transamérica.

No lance, Bruno César entra na grande área e sua perna esquerda atinge a perna direita de Carleto. “Não vejo cavada, não. Ele tocou no meu joelho e caí, só isso. A perna dele tocou no meu joelho. Foi pênalti”, ressaltou o meia.

Discussão à parte, a Ponte Preta chegou a empatar em pênalti também contestado no choque entre Wendel e Silvinho e, aos 42 minutos do segundo tempo, Mendieta aproveitou passe de Alan Kardec para somar três pontos neste sábado, no Pacaembu.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Joelho esquerdo do meia atingiu a perna do lateral da Ponte e Bruno César garante que sofreu a penalidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade