Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Buscando vantagem de empate em mata-mata, Vasco evita 'secar' Flu

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Na terceira colocação do Campeonato Carioca, com 26 pontos, o Vasco não depende mais dos seus próprios resultados para ter a vantagem dos empates nas semifinais. Para obter esse benefício, e consequentemente a segunda posição da classificação geral, o Cruz-Maltino precisa derrotar o Duque de Caxias, neste domingo, às 16h(de Brasília), em São Januário, no Rio de Janeiro, pela última rodada, e ainda torcer por um tropeço do Fluminense, que tem dois pontos a mais e medirá forças com o Volta Redonda, no mesmo horário, no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé.

Apesar de não depender mais dos próprios resultados, os jogadores vascaínos garantem que não ficarão de olho no que estiver acontecendo em Macaé.

"Não temos que ficar pensando no que pode acontecer no jogo contra do Fluminense. Temos que ir a campo e procurar fazer o nosso melhor, pois teremos muitos problemas contra o Duque de Caxias, que precisa do resultado e vai buscar a vitória de qualquer maneira. Depois de ganharmos o jogo, que vamos trabalhar por isso, é que vamos pensar em ver os demais resultados da competição e saber o que nos espera nas semifinais", disse o atacante Edmilson.

O volante Pedro Ken pensa da mesma maneira. "Nós teremos muitos problemas neste jogo contra o Duque de Caxias e apenas nisso que devemos estar focados. Até porque, de nada vai adiantar o Fluminense tropeçar se não fizermos a nossa parte em São Januário", disse Pedro Ken.

Em relação à escalação para este jogo, apenas a partir desta quarta-feria, quando acontece treino em tempo integral, que o técnico Adilson Batista vai começar a dar pistas sobre a escalação.

Eleição - Na noite de segunda-feira Roberto Monteiro lançou sua candidatura à presidência do Vasco. Ele concorre pela chapa "Identidade Vasco" e com o slogan "Mudar sem retroceder". Nos bastidores do clube não sabe-se ainda o peso desta investida, mas ele conta com apoios importantes de ex-vices da gestão do presidente Roberto Dinamite, como José Hamilton Mandarino (ex-vice de futebol), Frederico Lopes (ex-vice de patrimônio) e Aníbal Rouxinol (ex-vice jurídico). Monteiro, que é advogado, foi presidente de uma das principais facções de torcida do Vasco na década de 90.

A eleição, por sinal, continua sem uma data definida, já que a Junta Deliberativa do Vasco, que se reuniu também na segunda-feira, apresentou apenas a lista de sócios aptos a votar, frustrando quem já esperava saber a decisão sobre a data do pleito.

Com Roberto Dinamite, que desistiu de se candidatar, fora da disputa, o nome mais forte no momento é o do ex-presidente e principal nome da oposição, Eurico Miranda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade