Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Com arbitragem polêmica, Ponte vence Oeste de virada no Majestoso

Campinas (SP)

O duelo foi entre Ponte Preta e Oeste, mas o grande nome do jogo realizado no Moisés Lucarelli neste sábado foi o árbitro Marcelo Alfieri, que marcou um pênalti polêmico, desmarcou outro e distribuiu cartões vermelhos, tendo inclusive dado um por engano. Na bola, o confronto foi vencido pela Macaca, que contou com gols de Ademir e Alemão para superar o Rubrão por 2 a 1 e alcançar o terceiro triunfo seguido no Campeonato Paulista.

Com a vitória, a Ponte dá passo importante rumo à classificação, abrindo boa vantagem na briga por uma vaga nas quartas de final. O time campineiro ocupa a segunda colocação do grupo C, com 21 pontos – três à frente do São Bernardo, que perdeu nesta rodada. Já o Oeste vive realidade completamente diferente e está praticamente rebaixado para a segunda divisão estadual. Com cinco pontos em 11 jogos, o Rubro-Negro é o lanterna do grupo D e tem a segunda pior campanha do Paulistão.

A vantagem vem em boa hora para a Macaca, porque no meio de semana a equipe tem duelo complicado fora de casa contra o Bragantino. O Oeste tenta começar a se reabilitar no Paulistão contra o Paulista, no duelo entre os donos das duas piores campanhas do estadual. Ambos jogos valem pela 12ª rodada e serão realizados nesta quarta-feira.

O jogo –A partida começou movimentada, com a Ponte abrindo o placar em ótimo contra-ataque logo aos cinco minutos de jogo, quando Ferrugem deu velocidade à jogada, serviu Alemão na direita e o camisa 9 da Macaca cruzou para Ademir empurrar para o gol. Mesmo atrás no placar, porém, o Oeste não se intimidou e levou perigo em cobrança de falta de Jefferson Paulista, quatro minutos depois, mas Roberto não se deixou enganar pelo efeito da bola e espalmou.

O goleiro voltou a trabalhar pouco depois, quando Pablo chutou forte após se desvencilhar da marcação de dois adversários. Insistente, o Rubrão chegou ao empate aos 17 minutos, quando Jeferson Paulista recebeu no lado esquerdo da área e mandou uma bomba no ângulo, sem chances para Roberto. Após começo emocionante, porém, a partida entrou em marasmo até os minutos finais da primeira etapa. Aos 40 o árbitro viu a bola bater no braço do lateral Eric e marcou pênalti para a Ponte Preta. Sem nada a ver com a polêmica, Alemão cobrou com tranquilidade, acertou o canto direito do goleiro Paes e assinou a virada do time da casa. Se o pênalti para Macaca dividiu as opiniões no gramado do Majestoso, um lance parecido a favor do Oeste foi ainda mais polêmico. Aos quatro minutos da etapa final, a bola tocou o braço de Fernando Bob e o árbitro assinalou a penalidade máxima, mas, em conversa com o auxiliar posicionado atrás do gol, acabou anulando a falta e mandando a partida recomeçar.

As equipes seguiram criando oportunidades. Enquanto Adriano Alves quase empatou em chute rasteiro que passou à direita, Silvinho respondeu pela Ponte na sequência, quando recebeu ótimo passe de Alef às costas da zaga e bateu na saída de Paes, mas o goleiro do Rubrão fez ótima defesa.

A partir da expulsão do zagueiro César, o Oeste aproveitou a vantagem numérica para se lançar ao ataque. Aos 29 minutos, após cruzamento na medida, Jheimy testou forte à queima-roupa e a bola explodiu no travessão. Na sequência, foi a vez de Denis levar perigo em chute de fora da área, assustando Roberto. Mas o que mais chamou a atenção entre os dois lances foi a lambança do árbitro, que expulsou Mauro Viana pelo acúmulo de cartões amarelos, mas teve que voltar atrás porque o jogador do Oeste ainda não tinha sido advertido na partida.

Em seguida, em desentendimento entre Silvinho, do Rubrão, e Artur, da Macaca, Marcelo Alfieri não perdeu tempo e mostrou o cartão vermelho aos dois atletas. Mesmo com apenas oito jogadores de linha, a Ponte Preta segurou o resultado até o apito final e garantiu a vitória.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade