Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Com gol de Marquinhos, PSG vira contra Bayer e crava classificação

Paris (França)

Mesmo poupando alguns jogadores titulares, o PSG venceu o Bayer Leverkusen de virada por 2 a 1, na tarde desta quarta-feira, no Parque dos Príncipes, em Paris, e confirmou sua classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa.

No entanto, quem pensou que os alemães iriam facilitar, já que haviam perdido o jogo de ida por 4 a 0, em plena BayArena, enganou-se. Tanto é que o técnico Samy Hyypia armou o time no esquema tático 4-3-3. E os resultados ofensivos não demoraram para acontecer.

AFP
Sam abriu placar visitante logo aos cinco minutos, dando sobrevida aos alemães (foto: FRANCK FIFE)
Logo aos dois minutos do primeiro tempo, o meia Emre Can arriscou de fora da área e obrigou o goleiro Sirigu a se esticar todo para defender. Três minutos depois, o atacante Sam aproveitou cruzamento e cabeceou para abrir o placar na capital francesa.

O Bayer ensaiou uma pressão, mas teve missão dificultada aos 12, quando o zagueiro brasileiro Marquinhos subiu mais do que todo mundo após cobrança de escanteio e cabeceou para empatar. O tento equilibrou o jogo, mas não neutralizou totalmente os visitantes.

Cinco minutos depois, Ibrahimovic apareceu pela primeira vez: o sueco foi acionado pela direita, saiu na cara do gol e deu um leve toque por cobertura, mas acertou o travessão de Leno. No rebote, Pastore bateu mal, mandando para fora.

Inspirado no camisa 10 do PSG, Derdiyok, que se movimentou bastante no ataque, também tentou encobrir o arqueiro oponente, mas não demonstrou técnica suficiente. Mesmo assim, o lance animou o Bayer, que teve a chance de ficar à frente do marcador novamente.

Aos 28, Jallet derrubou Derdiyok na área, e o árbitro marcou pênalti. O meio-campista Rolfes chamou a responsabilidade, mas viu Sirigu defender e mandar para escanteio. Antes do intervalo, Cavani ainda teve chance de deixar o seu e desempatar, mas foi parado por Leno.

AFP
Mas cabeça do ex-corintiano Marquinhos deixou tudo igual e deu tranquilidade ao PSG (foto: MIGUEL MEDINA)
Na etapa complementar, os comandados do técnico Laurent Blanc voltaram dispostos a acabar com qualquer risco de zebra. Logo aos oito, Digne fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para o meio da área, onde Lavezzi só completou para o fundo da rede.

Com uma desvantagem de 6 a 1 no placar, os alemães ainda tentaram nova igualdade, mas Sirigu fez pelo menos mais duas boas defesas. As coisas se complicaram ainda mais quando Can simulou falta, foi advertido com o segundo cartão amarelo e acabou sendo expulso de campo.

Muito tranquilo, o PSG se deu o luxo de até poupar Ibrahimovic, que, mesmo sem ter deixado sua tradicional marca, foi aplaudido pela animada torcida parisiense. A equipe mandante administrou a vantagem até o apito final, quando viu sua classificação ser sacramentada.

Agora, o time de Thiago Silva, Alex, Maxwell, Thiago Motta e Lucas volta todas as suas atenções para as competições nacionais. No domingo que vem, o adversário será o tradicional Saint-Etienne, pelo Campeonato Francês. O PSG também está na final da Copa da Liga Francesa.

Do outro lado, o Bayer Leverkusen conheceu mais uma derrota, talvez em uma prévia do que acontecerá no sábado, no jogo contra o Bayern de Munique, pelo Campeonato Alemão. Mesmo amargando um jejum de triunfos, o time de Leverkusen aparece na terceira colocação da Bundesliga.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade