Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Concentração antecipada melhora ambiente e ajuda Muricy a unir time

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Jogador de futebol em geral não gosta de concentração, mas, no São Paulo, Muricy Ramalho convenceu os seus de que, em alguns casos, um dia a mais de reclusão pode ser benéfico para todos. Tem sido assim antes de jogos mais importantes, como o clássico deste domingo, contra o Corinthians. E a estratégia, em sua opinião, só tem trazido resultados positivos.

"Hoje em dia, não tem mais esse negócio de jogador se perder na noite, é muito difícil, porque eles são mais profissionais. Isso (concentrar antes) é mais pelo cansaço mesmo", disse. "Também sou de acordo que é preciso concentrar menos, como na Europa, mas às vezes, como na quarta-feira, o desgaste de um jogo é muito grande. Contra o Audax, nosso time pressionou o time adversário até os 90 minutos mesmo vencendo por 4 a 0".

O treinador entende que, alojado no CT da Barra Funda, o elenco tem mais tempo para se recuperar. Neste momento, não se trata de uma punição, diferentemente do que ocorreu em determinado momento do ano passado, mas sim uma forma encontrada para afastar os atletas de responsabilidades fora de campo. Eles, no entanto, são obrigados a se apresentar apenas às 23 horas da antevéspera.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Jogadores têm aproveitado as horas a mais de reclusão no CT da Barra Funda para se aproximar uns dos outros
O resultado final acaba sendo ainda melhor do que o esperado. Muitos jogadores recém-chegados se enturmam mais rapidamente com o restante do grupo, e essa maior união tem reflexo no rendimento da equipe em campo.

"Eles ficam juntos. Outro dia desses, ficaram até uma hora da manhã conversando. Isso faz parte de um time que está em formação", defende Muricy, que tem notado uma melhora muito grande na harmonia de seus atletas em comparação com o ambiente visto na temporada passada, quando a equipe lutou basicamente para escapar da segunda divisão nacional.

"O ambiente está muito bom mesmo, e o time é reflexo do ambiente. Falo toda hora para eles isso. Estou elogiando demais neste ano porque nosso ambiente é ótimo, de camaradagem e profissional. Jogador tem que dar retorno. O cara tem que dar o retorno trabalhando. Somos pagos para isso", falou o treinador, satisfeito pela ascensão de seu time no Campeonato Paulista, competição na qual já garantiu classificação antecipada para as quartas de final.

"Todos os grandes estão melhorando. A gente já tinha dito isso no começo, que ia sofrer um pouco, depois ia melhorar, porque os jogadores estão se entrosando. E a parte física melhorou muito também, o que é fundamental, principalmente quando se joga apertando o adversário. Ainda vai melhorar mais ainda, com certeza. É só os jogadores que chegaram se entrosarem um pouco mais, e a melhora vai ser grande", prometeu, na sexta-feira, a dois dias do clássico contra o Corinthians.

Apesar da vaga antecipada, o São Paulo tem motivação de sobra para a partida deste domingo. Se vencer, vai, além de findar um jejum de 12 clássicos sem triunfo, diminuir as chances de o rival avançar à próxima fase da competição. O duelo no Pacaembu será às 16 horas (de Brasília).

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade