Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Conflito na Ucrânia preocupa Bernard: “Não dá para ficar tranquilo”

Joanesburgo (África do Sul)

Após se apresentar à Seleção Brasileira para o amisto de quarta-feira contra a África do Sul em Joanesburgo, o meia-atacante Bernard falou sobre o drama que vive na Ucrânia. Passando por uma grave crise, o país ainda pode entrar em confronto militar contra a Rússia e isso preocupa o jogador.

O brasileiro atua no Shakhtar Donetsk, time da cidade na qual está um dos núcleos do conflito. "As manifestações no centro da cidade, diante da prefeitura, já começaram", disse Bernard à ESPN.

Diante da situação instável, o ex-jogador do Atlético-MG admitiu que já tem um plano de fuga caso precise sair do país. "Meus pais e um primo moram comigo. Já falei com o embaixador do Brasil para que caso a situação piore nós deixemos a Ucrânia o mais rápido possível", disse o meio-campo que já até pensou em não voltar para Donetsk após o amistoso.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Convocado por Felipão para o amistoso em Joanesburgo, Bernard já cogitou não retornar a Donestsk
Disputando uma vaga na Seleção para disputar a Copa do Mundo de 2014, Bernard afirmou que, apesar dos problemas na Ucrânia, tentará focar no Brasil. "Não dá para ficar tranquilo. Tem essa preocupação, mas agora é deixar nas mãos de Deus".

O jogador declarou que, mesmo diante dessa situação, será difícil deixar o clube. "Tenho um sonho de jogar num grande clube europeu, mas estou há só sete meses no clube. E pelo investimento que o presidente fez ele não me liberaria", falou o jogador sobre os R$ 75 milhões investidos pelo Shakhtar.

Bernard entra em campo com a camisa da Seleção Brasileira na quarta-feira, às 14 horas (de Brasília), diante da África do Sul em Joanesburgo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade