Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Contra revolta, Mano vê torcida inteligente e desvaloriza o Estadual

São Paulo (SP)

O técnico Mano Menezes não está preocupado com uma nova reação violenta de torcedores do Corinthians, agora por causa da eliminação precoce no Campeonato Paulista. Segundo ele, o público não dá valor ao torneio e tem consciência de que a sua equipe evoluiu.

“O torcedor do Corinthians é inteligente. No ano passado, o time ganhou o Paulistão, e o pessoal não foi nem à quadra para comemorar. Então, não pode haver essa importância toda quando a gente perde. São dois lados”, argumentou Mano.

Diferentemente de 2013, quando o Corinthians se dividiu com a Copa Libertadores da América até os momentos decisivos da conquista estadual, o time de Mano Menezes só tinha só tinha que se preocupar com o Campeonato Paulista em 2014. O treinador, no entanto, valorizou mais a evolução do elenco que já passou seis rodadas sem vencer do que a conquista de resultados mais expressivos.

“Mesmo com a não classificação, houve uma melhora. O torcedor sentiu isso. Os jogadores também. Agora, precisamos continuar a crescer”, projetou Mano.

Divulgação/Agência Corinthians
Técnico conta com a compreensão da torcida do Corinthians (foto: Daniel Augusto Jr.)
Antes mesmo de a eliminação ser decretada, o técnico do Corinthians dizia que sair antecipadamente do torneio poderia ser benéfico. Assim, ganharia mais tempo para preparar o seu time para o segundo semestre, apesar dos prejuízos financeiros e de frustrar as ambições de jogadores e torcedores.

“Vamos continuar trabalhando muito porque teremos um período com ausência de jogos. Já estamos melhores em termos de condicionamento, pois nos mostramos muito aquém antes. Ficamos em nível de competição, com alguns jogadores voltando e a equipe crescendo de um modo geral”, disse Mano Menezes.

No Corinthians, não são todos que estão tranquilos em relação à torcida como o treinador. “A cobrança será grande, muito forte”, previu o lateral esquerdo Fábio Santos, com experiências de carinho e de revolta de torcedores em sua trajetória no clube.

“Mas cabe a nós focar na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro para superar isso aí. Concordo que o torcedor é inteligente. É óbvio que ele não aceita tomar de 5 a 1 em um clássico com o Santos, mas agora sabe que houve uma mudança. O ano é longo, e o trabalho está sendo bem feito”, concluiu Fábio Santos, já mais próximo da opinião de seu comandante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade