Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Desclassificação no estadual complica planejamento da Chapecoense

Chapecó (SC)

A virada de ano foi empolgada para os torcedores da Chapecoense, mas os primeiros meses de 2014 foram frustrantes. Mirando a participação inédita na Série A do Campeonato Brasileiro, o clube tinha como objetivo fazer um bom estadual para ganhar embalo para a competição nacional. Na prática, porém, não funcionou, e a equipe agora terá que disputar o hexagonal da luta contra o rebaixamento. O mau desempenho inclusive complica o planejamento da Chape.

“No início da competição nós sabíamos que seria uma droga não classificar, agora temos que priorizar o hexagonal”, lamenta o vice-presidente de futebol do clube, João Carlos Maringá, ao Diário Catarinense. Segundo o dirigente, a meta é acumular vitórias nos primeiros jogos para poder voltar as atenções no duelo contra o Rio Branco, no dia 9 de abril, pela Copa do Brasil. “Queremos ter pontos suficientes na sexta ou sétima rodadas para podermos focar no Brasileiro”, afirma.

Para não correr risco de descenso, o Verdão tenta inscrever reforços para a disputa do hexagonal e anunciou o volante Leandro Amaro, que tem contrato de três meses. O volante Abuda, do Vasco da Gama, e o atacante Neílson, velho conhecido da torcida alviverde, também devem virar opção para o técnico Gilmar Dal Pozzo.

Dentro de campo, o próximo compromisso da Chape é contra o Avaí, fora de casa, pela primeira rodada do hexagonal. O duelo começa às 19h30 desta quinta-feira, na Ressacada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade