Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Douglas é último a fazer gol, mas escapa de castigo no São Paulo

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O técnico Muricy Ramalho retomou nesta quinta-feira um treino de finalizações que não dava há algum tempo no São Paulo. Nele, os jogadores são enfileirados para tentativas de arremates e só são liberados quando balançam a rede, sendo o último castigado pelos demais em um corredor polonês.

Nesta tarde, o último a fazer gol foi Douglas, depois de disputa final com o lateral esquerdo Clemente Rodríguez e o volante João Schmidt. Porém, o lateral direito (que passou mal e desmaiou em campo, na terça-feira, devido ao calor excessivo) foi perdoado pelos colegas.

"Hoje, ele é que acabou ficando por último, mas poderia ser eu também. É uma disputa saudável dentro do grupo", brincou Luis Ricardo, seu concorrente de posição e que deverá atuar diante do Botafogo, em Ribeirão Preto, no domingo, quando Muricy vai poupar os titulares.

Quem comanda o treino é o próprio treinador. Na entrada da área, os jogadores recebem a bola das mãos de Muricy, à meia altura, e batem a gol. Quem marca tem liberação para abandonar a atividade. Quem erra volta para o final da fila e vira alvo de piada dos companheiros.

Ao mesmo tempo em que diverte o grupo, o trabalho ensaia os arremates e exercita também os goleiros Rogério Ceni, Denis e Renan Ribeiro. Ao seu final, eles se dividem em duas fileiras, pelas quais o último a marcar gol é obrigado a atravessar. Nesta quinta-feira, Douglas escapou a tempo.

"Sempre tem esse corredor da morte, mas ele não quis passar", riu o lateral esquerdo Reinaldo, um dos que mais rapidamente se livraram do risco do engraçado - mas doído - castigo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade