Futebol/Campeonato Gaúcho - ( - Atualizado )

Em gramado ruim, Grêmio decepciona e perde para o São Paulo-RS

Porto Alegre (RS)

Chegou ao fim a invencibilidade do técnico Enderson Moreira no comando do Grêmio. Com uma atuação decepcionante, o Tricolor sucumbiu ao gramado precário do Estádio Aldo Dapuzzo, não conseguiu repetir as boas atuações anteriores e levou 2 a 1 do São Paulo-RS. Os gols foram de Carlos Alberto e Murilo, para o time da casa, e Dudu, para o Grêmio.

As dificuldades com o gramado ficaram evidentes desde os primeiros minutos. A primeira etapa, com isso, acabou tendo grandes chances de gol, e foi bastante truncada e equilibrada. No segundo tempo, o São Paulo-RS voltou melhor, fez 1 a 0 com méritos e passou a jogar nos contra-ataques. Deste modo, chegou ao segundo gol, confirmando a vitória.

O resultado negativo quebra uma série invicta de 11 jogos do Grêmio, mas não tira o time da liderança do Grupo A, com 21 pontos. O São Paulo-RS, com 11, é o 5º colocado. O Tricolor agora volta a campo na quarta-feira, diante do Cruzeiro, fora de casa.

O jogo – De volta ao Aldo Dapuzzo após 17 anos (há 20 o Grêmio não enfrentava o São Paulo-RS lá), o Tricolor se deparou com um gramado irregular e encharcado, em péssimas condições. As dificuldades eram tantas que nos primeiros minutos a partida foi extremamente truncada no meio de campo, sem qualquer oportunidade de gol para lado algum.

A primeira boa chegada foi do Grêmio. Aos 14, um cruzamento de Wendell para a área foi mal tirado pela zaga e Riveros ficou livre, mas Pablo saiu e evitou o gol. Aos 18, Zé Roberto bateu escanteio no primeiro pau, Bressan entrou de cabeça e o goleiro do São Paulo-RS tirou de mão trocada. A seguir, Barcos girou dentro da área e a bola quase enganou Pablo.

Vendo seu time ser dominado, o técnico Toquinho mexeu logo aos 20 minutos, tirando Michel e colocando Nata, com o objetivo de fechar o meio-campo. A mexida deu resultado, e a partida se reequilibrou. Aos 26, o São Paulo-RS levou perigo pela primeira vez: Chumbinho desarmou Edinho na intermediária e chutou alto, por cima do gol.

A equipe de Rio Grande ainda teve duas chances na etapa inicial. Aos 30, Marcelo Grohe errou saída em cobrança de escanteio e a bola cruzou a área com muito perigo. Aos 39, Carlos Alberto driblou Ramiro, invadiu a área, mas ao tentar encobrir Grohe pegou mal e chutou para fora.

Para poupar titulares e tentar destravar a equipe, o técnico Enderson Moreira tirou Barcos e Zé Roberto no intervalo, colocando em campo Lucas Coelho e Dudu. Foi Luan, de atuação apagada no primeiro tempo, que teve a primeira chance do Tricolor no segundo: aos quatro minutos, ele invadiu a área e chutou em cima da zaga. O São Paulo-RS teve a melhor chance do jogo até então aos nove minutos: após falta levantada na área, Murilo entrou livre e chutou cruzado. Marcelo Grohe fez grande defesa no chão.

Aos 12, o Aldo Dapuzzo explodiu em alegria: em cruzamento de Nego da direita, Carlos Alberto se antecipou à zaga e mandou para as redes, abrindo o placar. Empolgado, o time da casa veio para cima: aos 17, Nego driblou Riveros e chutou para defesa de Marcelo Grohe. Aos 21, o São Paulo puxou contra-ataque e Wendell derrubou Nata fora da área, mas o árbitro errou, dando pênalti. Murilo cobrou e fez 2 a 0.

O São Paulo-RS ainda teve a chance do terceiro aos 27, quando Carlos Alberto apareceu livre e cabeceou torto. Aos 35, o Grêmio enfim chegou perto: Dudu cruzou na cabeça de Riveros, que raspou a trave. No ataque seguinte, o time de Rio Grande quase marcou: após erro de Edinho, Gilian pegou livre na entrada da área e chutou raspando a trave. Aos 41, o Grêmio descontou: Riveros chutou, Pablo deu rebote e Dudu empurrou para a rede. O Tricolor impôs pressão no fim, mas não chegou ao empate.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade