Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

"Eterno capitão" do Barça, Puyol anuncia saída do clube em junho

Barcelona (Espanha)

“Eterno capitão do Barcelona”, o zagueiro Puyol está de saída do clube. Com 35 anos de idade – e 19 como culé –, o jogador convocou uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, na Ciutat Esportiva Joan Gamper, para anunciar o seu desligamento no final desta temporada europeia.

Puyol ainda tinha mais dois anos de contrato com o Barça, mas as constantes lesões falaram mais alto, e o atleta, em comum acordo com a diretoria, resolveu rescindir o vínculo a partir do dia 30 de junho. Mas é provável que ele continue jogando profissionalmente.

AFP
Puyol convocou coletiva, anunciou saída do Barcelona em junho e se emocionou (foto: LLUIS GENE)
De acordo com a imprensa catalã, os Estados Unidos e o Catar são os possíveis destinos do defensor, que conquistou nada mais nada menos do que 21 títulos no Camp Nou, sem contar as taças pela seleção espanhola. Puyol também se tornou um dos maiores ídolos da história do clube.

Mesmo de saída, Puyol continuará prestando serviços ao time do técnico “Tata” Martino. A equipe luta pelos títulos da Liga dos Campeões da Europa, do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei da Espanha. No sábado, o Barça visitará o Real Valladolid, pela La Liga.

Abaixo, leia, na íntegra, o discurso de despedida de Puyol:

“O motivo da convocação de hoje é comunicar que no final desta temporada deixarei de ser jogador do Barcelona. O clube já está ciente e estamos de acordo em todas as partes. Rescindiremos o contrato e deixaremos os dois próximos anos pendentes sem efeito.

Depois das últimas duas cirurgias agressivas, estou tendo dificuldades para me recuperar ao nível que exijo para continuar aqui. Mais do que eu pensava e muito mais do que me disseram os médicos. É por isso que tomei essa decisão.

Gostaria de comentar três coisas nesse sentido: não saio agora. Ainda restam três meses de campeonato, e os que me conhecem sabem que não vou abaixar os braços e que seguirei lutando até o final para tentar melhorar e ajudar o time a alcançar os objetivos desta temporada.

Não sei o que farei a partir do dia 30 de junho, só sei que preciso descansar no final da temporada. Estou há quatro anos sem parar por culpa das lesões. Depois, vamos ver o que acontece.

E, por último, sei que gostaria de fazer uma coletiva de imprensa no final da temporada e me despedir de todo mundo que me acompanhou durante esses 19 anos. Quem queira, quem possa, presidentes, dirigentes, treinadores, companheiros, pessoas do clube, jornalistas, amigos, familiares... Nesse dia responderei a todas as perguntas que quiserem. Muito obrigado”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade