Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Família doa cérebro de Bellini para colaborar com estudo

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A família de Bellini anunciou nesta sexta-feira, durante o velório na capital paulista, que doou o cérebro do ex-jogador para estudos. O eterno capitão morreu na quinta-feira, aos 83 anos, depois de uma luta contra o Mal de Alzheimer, mas especialistas entendem que uma avaliação pode dar mais detalhes sobre possíveis danos que teriam sido causados por impactos do esporte.

“Por entenderem que não é comum ter o Alzheimer por 17 anos, acharam que poderia ser a síndrome do pugilista, porque há sintomas parecidos. Gostariam de saber se foi o Alzheimer ou outra coisa. Por isso, perguntaram se poderíamos participar desse estudo”, explicou o filho do ex-jogador, Hideraldo Luís Bellini Júnior.

A família só revelou a doação durante o velório, realizado no salão nobre do estádio do Morumbi, nesta sexta-feira. A viúva do ex-jogador, Giselda Bellini, explicou que o procedimento foi realizado ainda na quinta, pouco depois da morte do craque, e durou cerca de três horas.

Rubens Chiri/Site Oficial SPFC
Giselda e Júnior (ambos de frente) anunciaram a doação durante o velório, nesta sexta
A iniciativa de estudar o cérebro do eterno capitão partiu de um dos neurologistas do ex-jogador, Ricardo Nitrini. De acordo com Bellini Júnior, o ex-atleta sentiu mais as dificuldades da doença nos últimos anos de vida.

“Eu não poderia ter sido filho de um pai melhor. Ele era simples, humilde e sereno, mas também era severo quando tinha de ser. Só tenho coisas boas dele”, encerrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade