Futebol/Seleção Brasileira - ( )

Felipão descarta chamar apenas um lateral esquerdo para Copa

Joanesburgo (África do Sul)

Em fase final de formação para Copa do Mundo deste ano, o grupo da Seleção Brasileira teve apenas Marcelo como lateral esquerdo de ofício na goleada por 5 a 0 sobre a África do Sul, nesta quarta-feira, em amistoso disputado no Soccer City. Entretanto, conforme afirmou o treinador Luiz Felipe Scolari logo após o triunfo obtido, a alteração no número de opções para o setor foi opção exclusiva para esta partida.

Ausente do plantel do Brasil desde setembro de 2008, o lateral direito Rafinha recebeu oportunidade diante dos sul-africanos e permaneceu em campo durante todo o confronto. Marcelo começou atuando pela esquerda, mas Daniel Alves entrou em sua vaga no início do segundo tempo e foi improvisado no setor. Apesar de aprovada, a mudança tática não deve ter sequência.

“Eu já falei que estou satisfeito com o desempenho que o Maxwell e o Filipe Luís tiveram quando foram convocados. Eu penso em levar outro atleta para lateral esquerda, mas eu precisava fazer esse teste. Eu queria ver o Rafinha atuando o tempo inteiro, então improvisei o Daniel na esquerda. Em um jogo qualquer, posso precisar dessa alteração. E gostei daquilo que vi”, afirmou o técnico.

AFP
Campeão da Copa do Mundo em 2002, Scolari tenta o bicampeonato em 2014
Opção de Felipão durante o primeiro semestre do último ano, Filipe Luís fez parte do grupo que conquistou a Copa das Confederações e disputou três partidas, sendo duas como titular, ao longo dos seis meses iniciais de 2013. No entanto, após o título, quem passou a ser chamado foi Maxwell, que disputou sete jogos, sendo quatro como titular, e ganhou força na disputa para ser reserva de Marcelo.

Na lateral direita, por sua vez, Daniel Alves tem a preferência de Luiz Felipe Scolari. A disputa principal para ser o reserva do setor é protagonizada por Maicon e Rafinha. Suplente do jogador do Barcelona durante a Copa das Confederações, Jean não apareceu mais entre os chamados pelo treinador e dificilmente estará na lista da Copa do Mundo deste ano.

Classificado no Grupo A e país sede da próxima edição da Copa do Mundo, o Brasil estreia no torneio diante da Croácia, em 12 de junho, na Arena Corinthians. Após a convocação final, em 7 de maio, a Seleção ainda mede forças com Panamá, em 3 de junho, no Estádio Serra Dourada, e duela com a Sérvia, em 6 de junho, no Morumbi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade