Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Gobbi contesta investimento em estruturas temporárias para a Copa

Helder Júnior São Paulo (SP)

O ex-presidente Andrés Sanchez já garantiu que “o Corinthians vai bancar” os cerca de R$ 60 milhões necessários para adequar o estádio que está sendo construído em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, para receber a abertura da Copa do Mundo. Seu sucessor Mário Gobbi, no entanto, ainda está insatisfeito com o problema que herdou.

Corinthians vai bancar, disse Sanchez

“Assim como a Fifa, estamos preocupados. Mas essas estruturas não trarão nenhum benefício para o Corinthians. Acabando a Copa, tudo vai sair de lá. Ou seja, não é o Corinthians que irá se beneficiar das benfeitorias pedidas. Cada um deve olhar para o seu umbigo e saber os deveres que tem para com o país e para com a abertura da Copa”, contestou Gobbi, nesta quinta-feira.

Ainda assim, Sanchez (o encarregado de gerenciar o projeto da arena) tem procurado parcerias para poder arcar com o prejuízo extra do Mundial – o Corinthians não possui tanto dinheiro em caixa para investir. Gobbi confiou nas palavras do seu antecessor: “Com relação aos R$ 60 milhões, uso a mesma resposta dele: fiquem tranquilos, que alguém pagará essa conta, a Copa será lá, e o Corinthians terá o seu estádio”.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
A pouco mais de dois meses de a Copa do Mundo começar, arena de abertura ainda enfrenta impasse
Para propagar a sua convicção, Sanchez se reuniu com a diretoria atual do Corinthians na quarta-feira. Na próxima segunda-feira, será a vez de o ex-presidente discursar para o Conselho Deliberativo do clube, no Parque São Jorge. Ele já está bem mais tranquilo porque, nesta semana, finalmente foi efetuada a liberação de 65% (R$ 260 milhões) do empréstimo de R$ 400 milhões feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social à construção da arena.

“Ficamos animados com o que o Andrés nos falou. A projeção que está sendo feita é positiva, salutar, e nos dá a tranquilidade de saber que o Corinthians pagará o seu estádio em um espaço curto tempo e liquidará essa novela definitivamente”, comentou Gobbi.

No encontro com Sanchez, o presidente atual também acertou detalhes para a utilização do estádio. O clube quer promover a inauguração com um amistoso com a presença de ídolos na segunda quinzena de abril. A expectativa é estrear oficialmente o local diante do Flamengo, em 27 de abril, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

“O Andrés já nos deu uma ideia, que prefiro não contar. Ainda falta confirmar. O primeiro jogo será Corinthians contra Corinthians. Isso quem define somos nós, e não a Fifa. A Fifa não manda no estádio do Corinthians. É algo nosso, e não deles, e ninguém tem nada a ver com isso. O estádio só será da Fifa quando dermos a chave para a realização da Copa do Mundo”, concluiu Mário Gobbi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade