Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Hailé Pinheiro se preocupa após outro clássico com público baixo

Goiânia (GO)

Presidente do Conselho Deliberativo do Goiás, Hailé Pinheiro, ligado ao clube desde 1963, está preocupado com o futebol brasileiro. No último domingo, no Serra Dourada, o clássico entre Goiás e Atlético-GO registrou pouco mais de 4 mil pagantes, assustando o dirigente esmeraldino.

“É preocupante. Como que se faz futebol com um público desse? O futebol no Brasil está assim, está muito difícil para os clubes. Existe um desinteresse geral pelo futebol, o pessoal só pensa na Copa do Mundo. A televisão também tira as pessoas do estádio”, disse.

Para Hailé Pinheiro, homem ainda forte do clube, a saída ainda pode ser times mais competitivos. “Não é que o Goiás não queira montar uma equipe melhor. É que a gente está, realmente, sem condições. Mas temos que aguentar”, finalizou o mandatário.

Comparando, o jogo entre Anapolina e Goianésia, nos mesmos dia e horário, no estádio Jonas Duarte, no interior do estado, teve a presença de mais de 6 mil torcedores, levantando a preocupação de toda a imprensa local. E esta não é a primeira vez que há uma decepção com públicos.

Em fevereiro, Vila Nova e Goiás, considerado os dois maiores clubes do estado, protagonizaram outro clássico no Serra Dourada. Pouco mais de 6 mil pessoas acompanharam a vitória esmeraldina de 3 a 1, além de briga na área colorada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade