Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ídolo do Milan, Maldini cita Alexandre Pato para analisar Balotelli

Milão (Itália)

Artilheiro da seleção italiana na última edição da Eurocopa, o centroavante Mario Balotelli não tem conseguido justificar no Milan o porquê é visto como principal atacante dos tetracampeões mundiais na atualidade. E, em entrevista divulgada pelo jornal La Gazzetta Dello Sport nesta terça-feira, o ex-zagueiro Paolo Maldini analisou a possibilidade de o atacante ser supervalorizado pela imprensa, o comparando, inclusive, com o brasileiro Alexandre Pato.

“Há anos escuto o mesmo discurso: ‘ele ainda não é um campeão’. Essa é a mesma coisa que falaram sobre Pato durante anos. No dia em que eu vê-lo carregar um time em suas costas por 90 minutos, então este será um feito. Não conheço Mario, mas a impressão que tenho é que ele funcionaria melhor em um clube como a Juventus, com ideias claras e cercado de italianos vitoriosos. É errado colocar todo o peso em seus ombros, pois ele não é o salvador de seu país”, afirmou o defensor, que foi companheiro de Pato por três anos (entre 2007 e 2009).

Revelado pela Internazionale, Balotelli chegou ao Milan em janeiro de 2013, contratado por 20 milhões de euros (aproximadamente R$ 65,4 milhões) em negociação com Manchester City. Em seu início de trajetória no clube rubro-negro, o centroavante teve grande desempenho e marcou 12 gols em 13 partidas. Entretanto, nesta temporada, o atacante não tem sido capaz de manter o nível, tendo balançado as redes 15 vezes em 31 jogos.

Montagem sobre foto AFP
Atualmente no São Paulo, Alexandre Pato deixou Milan após diversos problemas físicos

Para auxiliar na recuperação de Balotelli e também da própria equipe rubro-negra, a diretoria do Milan optou por demitir o treinador Massimiliano Allegri em janeiro deste ano e dar chance a Clarence Seedorf, que estava atuando como jogador no Botafogo. O holandês, porém, não conseguiu reverter a situação, acumulando retrospecto de quatro vitórias, um empate e sete derrotas.

“A culpa pelo mau desempenho do time não é de Seedorf. Nem mesmo Josep Guardiola poderia fazer algo diferente com este elenco. Faltam objetivos claros ao clube”, completou o ex-zagueiro, que também atuou ao lado do holandês durante sua carreira como jogador.

Neste domingo, o Milan sucumbiu por 4 a 2 diante do Parma, no San Siro, e acabou derrotado pela quarta vez consecutiva. No Campeonato Italiano, o clube rubro-negro é apenas o 11º colocado, com 35 pontos, e não tem chance de conquistar o título, já que a líder, Juventus, soma 75 pontos. Além disso, já foi eliminado da Liga dos Campeões da Europa e da Copa da Itália.

“Alguns podem dizer que estou cuspindo no prato que comi, mas não é isso. Eu sofro acompanhando o Milan nas condições atuais. Tenho dois filhos na categoria de base que agora estão emprestados ao Brescia. Sinto como se eu ainda fosse parte deste clube”, encerrou Maldini, que defendeu o time rubro-negro durante 25 anos (entre 1984 e 2009) e conquistou 26 títulos, incluindo pentacampeonato da Liga dos Campeões.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade