Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ídolo do Real Madrid, Raúl deve se aposentar ainda neste ano

Madri (Espanha)

Um dos maiores ídolos da história do Real Madrid, o atacante Raúl González já tem data programada para deixar o futebol profissional. Segundo divulgou o jornal espanhol El Confidencial, o atleta, atualmente no Al-Sadd, optou por não renovar seu vínculo com o clube do Qatar e se aposentará ao término desta temporada.

Aos 36 anos, Raúl entrou em campo em 17 partidas nesta temporada, sendo 16 como titular, e marcou apenas dois gols. O atacante está insatisfeito com seu desempenho atual, já que marcou nove gols e distribuiu seis assistências em 22 jogos em sua primeira temporada no Qatar. Com isto, o atleta espanhol decidiu não aceitar a oferta feita pelo Al-Sadd para estender seu contrato por mais uma temporada.

Conforme publicou o periódico, o objetivo imediato de Raúl é conseguir habilitação para ser treinador. Além disso, o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, já manifestou em oportunidades anteriores o desejo de contar com o atacante na comissão técnica da equipe espanhola assim que decidisse deixar a carreira de atleta profissional.

AFP
Após deixar carreira de jogador, Raúl deve retornar ao Real para ocupar cargo na comissão técnica

Marcante na história do Real Madrid, Raúl defendeu o time branco entre 1994 e 2010. O atacante é o jogador com mais partidas (741) e maior artilheiro (323 gols) da história da equipe branca. Durante o período em que atuou pelo clube da capital, conquistou 16 títulos, incluindo hexacampeonato nacional, tricampeonato da Liga dos Campeões da Europa e dois Mundiais.

Após deixar o Real Madrid, em julho de 2010, o atacante acertou com o Schalke 04, onde permaneceu por dois anos e conquistou os troféus da Copa da Alemanha e Supercopa da Alemanha. Pelo Al-Sadd, foi campeão do Campeonato do Qatar na última temporada.

Além de ter êxito nos três clubes que defendeu, Raúl garantiu espaço na história da seleção espanhola, onde atuou entre 1996 e 2006. Presente em três edições da Copa do Mundo (1998, 2002 e 2006), o atacante marcou 44 gols em 102 partidas e aparece na segunda colocação na lista de maiores artilheiros, atrás de David Villa, ainda em atividade, que soma 56 gols.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade