Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Independiente del Valle e San Lorenzo jogam por sobrevivência no grupo 2

Sangolqui (Equador)

Ainda com duas rodadas a jogar, o grupo 2 da Libertadores está totalmente indefinido e é o equilíbrio entre os concorrentes que ainda dá esperanças de classificação a Independiente del Valle e San Lorenzo. No Estádio General Rumiñahui, as equipes se enfrentam às 20h45 (de Brasília) desta quinta-feira em duelo decisivo por sobrevivência no grupo.

Ambos os times têm quatro pontos na fase de grupos, dois a menos que o Unión Española e três a menos que o Botafogo, e se enfrentam com chances de ultrapassar um dos concorrentes e entrar na zona de classificação para as oitavas de final. Mas se o Independiente del Valle ainda quiser um lugar entre os 16 melhores times da Libertadores, nesta quinta-feira precisará melhorar o desempenho que vem mostrando.

Em seus domínios, a equipe equatoriana está invicta há 13 jogos, mas empatou sete das últimas dez partidas desta sequência. Nas quatro rodadas da fase de grupos, o time da casa venceu apenas o Botafogo e, no primeiro confronto com o San Lorenzo, acabou derrotado por 1 a 0 em Buenos Aires. Para superar os argentinos e seguir com chances de classificação, o Independiente del Valle encara a partida como decisão.

AFP
Ángel Correa marcou o único gol da vitória do San Lorenzo no primeiro duelo entre os times nesta fase de grupos

“O que perder está fora. Com certeza eles (San Lorenzo) vão esperar atrás e nós teremos que propor o jogo”, prevê o volante Mario Rizotto. O zagueiro Fernando León analisa de forma parecida. “Será uma verdadeira final para os dois clubes”, resume, acreditando em postura defensiva do adversário por fatores externos. “Eles não jogarão de igual para igual aqui porque temem a altitude de Sangolquí”.

Do outro lado do embate, o San Lorenzo terá que se superar para vencer o Independiente e o ar rarefeito e seguir em busca da inédita conquista da Libertadores. A grande dificuldade do time do Papa no torneio é balançar as redes – foram apenas dois gols em quatro jogos –, mas devido aos desfalques a preocupação para esta partida é no setor defensivo. 

Divulgação
Bauza (centro) recomenda que seus atacantes não corram atrás dos adversários para poupar fôlego (foto: Divulgação/San Lorenzo)
Sem Mauro Cetto e Carlos Valdés, o técnico Edgardo Bauza descarta a linha de três zagueiros e volta a usar o 4-4-2. A estratégia dos argentinos é manter a posse de bola para diminuir o ritmo de jogo e consequentemente sofrer menos com a altitude. Mas na hora de defender o treinador quer seus comandados atrás da linha da bola. “Quando eles saírem, teremos que esperá-los. Eles também precisam vencer”, recomenda.

Com estratégias bem definidas, Independiente del Valle e San Lorenzo sobem ao gramado do Estádio General Rumiñahui às 20h45 (de Brasília) desta quinta-feira para decidir quem se mantém na briga por um lugar nas oitavas de final da Libertadores.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade