Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Insatisfeito, Muricy quer reforços "confiáveis" como os 11 titulares

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Mais claro, impossível. Nesta sexta-feira, Muricy Ramalho foi direto ao voltar a pedir reforços para o São Paulo. Na opinião do treinador, que se disse satisfeito com o elenco apenas para escalar 11 titulares - fez apenas uma substituição diante do Penapolense, inclusive -, há poucas alternativas dentro do grupo para mudar partidas.

"Com o time, (estou satisfeito) sim. Se a gente estiver completo, com Souza e Pato, é um time bom. Vai ser confiável. Temos algumas alterações que podem dar resultado, mas, ao longo da competição, é complicado. Tem que pôr na balança contusões, cartões e todo tipo de desgaste. O plantel tem que ser maior até em número de jogadores", argumentou.

O volante Souza, em recuperação de lesão no joelho direito, foi desfalque na partida que culminou com a eliminação precoce no Campeonato Paulista, competição em que o atacante Alexandre Pato não pôde atuar pelo São Paulo por já ter excedido, com a camisa do Corinthians, o limite de jogos permitido para defender outra equipe. Se estivessem aptos, ambos seriam titulares.

Após a derrota nos pênaltis para a equipe interiorana, Muricy já havia pedido publicamente um plantel melhor para enfrentar o Brasileiro - cuja estreia está marcada para 20 de abril, contra o Botafogo, no Morumbi -, tendo em conta a experiência do ano passado, quando foi chamado às pressas no segundo semestre para substituir Paulo Autuori e salvar o São Paulo do rebaixamento à segunda divisão.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Treinador são-paulino pede à diretoria um elenco mais qualificado para encarar a disputa do Campeonato Brasileiro
Nas últimas quatro partidas da equipe, Muricy não gastou suas três alterações possíveis. A última vez em que fez isso foi na goleada por 4 a 0 sobre o Audax, no dia 5. Na penúltima rodada da primeira fase, quando poupou todos os titulares, guardou uma substituição e manteve três jogadores de linha (os laterais Lucas Farias e Clemente Rodríguez e o volante Fabrício), além do goleiro Renan Ribeiro, sem estrear na temporada.

Na quarta-feira, ao longo do empate em branco com o Penapolense no tempo regulamentar, apenas o atacante Ademilson deixou o banco de reservas para entrar no lugar de Pabon. Sem contar o goleiro Denis, as outras opções à disposição os laterais Luis Ricardo e Reinaldo, o zagueiro Paulo Miranda, o meia-atacante Lucas Evangelista e o atacante Ewandro.

A principal carência do elenco, embora Muricy não fale abertamente do assunto, é no meio-campo. "A gente não falará sobre isso agora. Tem que se sentar, olhar com carinho e perguntar à diretoria se há condição de se trazer alguém. Não está fácil, porque o lado econômico está pegando muito", desconversou o técnico, que teria pedido a contração de, no mínimo, mais um volante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade